Home - Convergência Digital

Chatbot Fernanda comanda processo de escolha de estagiários do Uber no Brasil

Da redação - 09/08/2019

Em apenas duas semanas, o número de inscrições para o processo de estágio do Uber bateu recorde. Já são quase 3 mil candidaturas. Número alto quando se considera que é a primeira vez que a empresa abre estágio no Brasil. As inscrições ficam abertas até o dia 16 de agosto. Tal sucesso se deve ao fato de terem sido escolhidos para encabeçar a primeira fase do processo, dois chatbots: Fernanda, no Brasil, e Oscar, no México.

Os personagens escolhidos para personificar os bots que analisam os candidatos são carismáticos, jovens, e colaboradores reais da empresa, o que permite atrair ainda mais a identificação dos participantes. Fernanda foi escolhida porque era de interesse da empresa de transporte promover a diversidade e ter no Brasil uma protagonista mulher. Já Oscar, foi eleito por ser jovem e possuir outras características de personalidade que o Uber quer atrair como: ser perseverante, respeitar as diferenças, ser correto e ter caráter no trabalho.

"Os chatbots usados em RH precisam ser diferentes, engajar o candidato já nos primeiros segundos do processo. Não basta colocar um robô que não cria conexão. Além disso, a inteligência artificial permite avaliar uma quantidade infinitamente maior de pessoas e em qualquer lugar do mundo, e, ainda, otimiza tempo de duração e de resposta dos processos seletivos", diz Du Migliano, co-founder da 99jobs, consultoria responsável pela criação de toda a narrativa do processo seletivo.

Além de criar empatia com os candidatos, o papel dos chatbots é também apresentar a empresa, qual é o impacto que causa na sociedade, alguns gestores que terão contato no dia a dia, e um pouco das tarefas que serão desempenhadas, com o objetivo de atrair pessoas que tenham afinidade com a cultura organizacional, evitando surpresas desagradáveis depois da contratação.

"Quanto mais clareza um candidato tiver sobre a empresa em que vai trabalhar, melhor para os dois. Para o candidato, em termos de expectativas, crescimento e realização profissional e para a empresa, em termos de aumento de produtividade e diminuição de turnover", explica. Além dos testes de lógica e inglês, na primeira etapa do processo seletivo, a recrutadora se encarregou de desenhar o teste de escala de crenças, que resultará em um matching cultural entre candidato e empresa. Depois disso, haverá a parte das dinâmicas e entrevistas presenciais.

Ainda de acordo com o especialista, embora os chatbots conversem e interajam nesse trabalho de identificação e alinhamento de personalidades, em paralelo, há todo um sistema lendo esses currículos, filtrando as habilidades por meio de algoritmos criados especificamente para avaliar cada tipo de cargo e função, e encaminhando esses perfis para diferentes gestores da empresa. As inscrições podem ser feitas até o dia 16 de agosto pelo link: http://t.uber.com/estagiarios

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

25/09/2020
Banco Nacional de Empregos: Vagas em TI disparam 63% na pandemia

11/09/2020
Vivo abre vagas para trainees sem exigir inglês e com aulas para métodos agéis

27/08/2020
Startup de contabilidade online abre vagas com salários de até R$ 18 mil

26/08/2020
Empresa brasileira de cibersegurança abre 25 vagas

20/08/2020
Stefanini está com 80 vagas abertas em Minas Gerais

17/08/2020
Magalu vai ao mercado para contratar mais de 100 desenvolvedores de software

14/08/2020
Accenture abre mais de 550 vagas em TI

11/08/2020
Startups ligadas à Wayra abrem mais de 40 vagas

05/08/2020
PicPay expande e abre 100 vagas para Tecnologia

03/08/2020
Neobpo divulga 274 novas oportunidades de emprego

Cientista de dados: seja investigativo, analítico e curioso

Não há um perfil delimitado para o cientista de dados, o que significa que ele pode ser um 'profissional mais rodado e experiente' ou uim jovem recém-saído das universidades. Mas há um ponto essencial: a multidisciplinaridade, aponta o professor e especialista em ciência de dados do Instituto de Gestão e Tecnologia da Informação (IGTI), João Carlos Barbosa.

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Seis dicas para formar uma equipe de trabalho resiliente

or Craig Mackereth*

Formar uma equipe ou força de trabalho resiliente não é tarefa que se execute da noite para o dia. Tampouco é possível tornar uma equipe verdadeiramente resiliente se isso ainda não estiver integrado ao DNA da empresa.

Destaques
Destaques

Um em cada cinco servidores públicos será substituído por robô no Brasil

A Escola Nacional de Administração Pública estima que, por conta da Transformação Digital, a automação deverá substituir cerca de 100 mil postos de trabalho no Serviço Público Federal nos próximos cinco a 10 anos, sendo que a metade deles terá menos de 50 anos.

Acordo trabalhista em Goiás será pago em Bitcoins

Em conciliação realizada pelo TRT de Goiás, empresa de mineração aceitou o pagamento no valor de R$350 mil convertidos na moeda eletrônica. 

Teletrabalho: Novo PL quer acordo prévio para custos com Internet e PCs

Iniciativa também não permite que o tempo de uso dos aplicativos, como o WhatsApp, fora da jornada normal, seja um regime de prontidão. Projeto tem regras distintas da IN 65 do Governo Bolsonaro para os servidores públicos.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site