Home - Convergência Digital

Bateria de celular dá prêmio Nobel a três cientistas

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 09/10/2019

Os cientistas John Goodenough, dos EUA, Stanley Whittingham, do Reino Unido, e Akira Yoshino, do Japão, ganharam nesta quarta-feira, 9/10, o prêmio Nobel de Química pelo desenvolvimento de baterias de íons de lítio, uma importante tecnologia para reduzir o uso de combustíveis fósseis. 

Aos 97 anos, o norte-americano Goodenough se tornou o ganhador mais velho a receber um Nobel. 

“Essa bateria recarregável levou à fundação de dispositivos eletrônicos sem fio, como celulares e notebooks”, informou a Academia Real das Ciências da Suécia em um comunicado sobre o prêmio de 906 mil dólares. 

“(A bateria) também tornou possível um mundo livre de combustíveis fósseis, já que é utilizada para tudo, de carregar carros elétricos a armazenar energia de fontes renováveis”

Whittingham desenvolveu a primeira bateria de lítio funcional no início da década de 1970. Goodenough duplicou o potencial da bateria na década seguinte e Yoshino eliminou o lítio puro da bateria, elevando a segurança do dispositivo. 

* Com informações da Reuters

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

06/12/2019
Startup cria robô para cuidar de galerias fluviais

04/12/2019
boostLAB, do BTG Pactual, abre espaço para ERPs, big data e Edtechs

22/11/2019
Comitê com 10 órgãos vai unificar apoio federal às startups

18/11/2019
Carros autônomos se multiplicam, mas estão longe do mercado de consumo

12/11/2019
Internacionalização é foco de plano decenal do MCTIC, com medidas em seis áreas

24/10/2019
Cimatec inaugura na Bahia o novo supercomputador brasileiro

22/10/2019
Itamaraty e Economia levam 19 startups para China

15/10/2019
NEGER Telecom lança sistema de alerta para barragens e áreas de risco

15/10/2019
Claro premia soluções móveis de estudantes e recém-formados

14/10/2019
Smartphone, vídeo online e aplicativos mudam cálculo da inflação no Brasil

Destaques
Destaques

Redes privadas no 5G impulsionam o crescimento econômico do País

“Nas quatro verticais indicadas pelo governo as redes privadas podem ter impacto forte. Por isso a abertura regulatória é muito importante”, defende a gerente da Qualcomm, Milene Pereira. 

Teles não podem repetir 4G e serem engolidas pelas OTTs no 5G

“A gente não pode perder o bonde da aplicação, como aconteceu com Netflix, Spotify, Google, YouTube. Precisamos participar da cadeia de faturamento”, afirma o consultor de telecom da Claro, Carlos Alberto Camardella. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Carro autônomo: decisões baseadas em dados vão evitar acidentes?

Por Rogério Borili *

O grande debate é que a inteligência dos robôs precisa ser programada e, embora tecnologias como o machine learning permitam o aprendizado, é preciso que um fato ocorra para que a máquina armazene aquela informação daquela maneira, ou seja, primeiro se paga o preço e depois gerencia os danos.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site