INTERNET

Brasil emplaca conceito global de OTT na União Internacional de Telecomunicações

Luís Osvaldo Grossmann ... 10/05/2018 ... Convergência Digital

Com redação do Brasil, foi aprovado o primeiro conceito global de OTTs, sigla em inglês para indicar empresas ‘over the top’, que oferecem serviços via internet, na União Internacional das Telecomunicações, o braço da ONU sobre o tema. E o país também é um dos proponentes do que poderá virar uma nova resolução, pela qual a UIT vai recomendar caminhos para a regulação do fluxo de dados no tocante a questões de privacidade.

“É o primeiro documento normativo da UIT que cita explicitamente o conceito de OTT e isso tem um significado grande porque é a primeira definição em caráter global aprovada por estados membros, pelos governos e também pelo setor privado”, ressalta o superintendente de competição da Anatel, Abraão Balbino e Silva, que preside um dos comitês do grupo de estudos da UIT sobre questões de economia e política regulatória.

De acordo com a resolução D262, que é uma recomendação de como deve ser o tratamento regulatório pelos estados membros da UIT, “OTT é uma aplicação acessada ou entregue na rede pública de internet que pode ter uma substituição direta/funcional em relação aos serviços de telecomunicações tradicionais”.

Segundo Silva, “essa recomendação diz basicamente como os Estados devem estabelecer um ecossistema colaborativo entre as OTTs e as operadoras do ambiente de telecomunicações tradicional. Ela reconhece o papel dinâmico e inovador das OTTs no estímulo à demanda das redes de telecomunicações”.

Mais do que isso, a tônica da recomendação internacional é no sentido da redução da carga regulatória que incide sobre os serviços de telecomunicações tradicionais. “No lugar de regular OTTs, tem que desregular telecom”, resume o superintendente de competição da Anatel.

O Brasil também apresentou contribuições sobre diretrizes para o tratamento regulatório da internet das coisas, que aborda na prática questões relacionada ao roaming permanente; outra sobre poder de mercado; e uma terceira a respeito de resolução de conflitos. Nesse caso, tratam-se de temas aceitos para se tornarem futuras resoluções.

Além disso, o Brasil será um dos editores de uma proposta da Índia para que a UIT se debruce sobre questões de privacidade relacionadas ao fluxo de dados – curiosamente apresentada no mesmo dia em que o criador do Facebook, Mark Zuckerberg, era sabatinado no Congresso dos EUA sobre o uso indevido de dados de usuários da rede social em campanhas eleitorais.

“Privacidade é ponto crítico. E é complicado porque tem duas dimensões, o Direito e a questão econômica. Sem falar que privacidade é muito maior que telecom, por isso parte do debate é sobre até que ponto a UIT vai falar sobre isso. O SG3 [o grupo de trabalho sobre economia e políticas] trabalha eminentemente com questões econômicas. Então o objetivo é identificar quais são as falhas de mercado existentes nesse ecossistema e diante delas quais devem ser as diretrizes regulatórias”, completa Silva.


Revista Abranet 31 . maio-julho 2020
Veja a Revista Abranet nº 31
A pandemia da Covid-19 fez a rotina mudar num piscar de olhos. E coube à internet mostrar a sua força. O aumento significativo do tráfego de dados por conta do teletrabalho e do isolamento social foi uma realidade assustadora. Veja a revista completa.
Clique aqui para ver outras edições

Em acordo com TSE, WhatsApp cria chatbot e canal de denúncias para Fake News

Robô vai responder questões relacionadas ao processo eleitoral e ainda esclarecer temas alvo de desinformação. 

Instagram passa Facebook Messenger e está em 81% dos celulares no Brasil

WhatsApp continua como o aplicativo mais popular no país, instalado em 99% dos dispositivos móveis. Telegram cresce e está em 35%. 

LGPD: Anatel cria página para explicar quais dados são coletados de usuários de telecom

Segundo agência, dados podem ser compartilhados com as operadoras quando houver reclamação junto ao regulador, com órgãos públicos ou em ações de órgãos de controle ou juidiciais, para realização de estudos, etc. 

Sebrae e Magazine Luiza planejam treinar 100 mil PMEs para vendas online

Programa oferece cursos de transformação digital e já capacitou 1,5 mil pequenas e médias empresas. Iniciativa abre frente para participação em marketplaces.

Facebook lança ferramenta para remoção de imagens com direito autoral

Sistema, que já funciona para músicas e vídeos, vale também para postagens no Instagram. 



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G