Home - Convergência Digital

Sindisat reclama da 'fome' das operadoras por espectro para o 5G

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital - 01/10/2019

As empresas que operam satélites no Brasil reclamam do constante apetite das teles móveis por mais espectro, e acusam a investida sobre o que consideram radiofrequências de uso satelital, especialmente na construção do primeiro leilão 5G no país, previsto para 2020. 

“Ainda nos surpreende a progressiva e constante investida do segmento móvel sempre em busca por mais espectro, inclusive daquelas faixas que já estão atribuídas e em uso por satélites de comunicação. Não satisfeitos com as faixas de 450, 700, 800, 900, 1.800 MHz, além do 2,1, 2,5 GHz, isso só para mencionar as que já estão autorizadas para uso, o segmento móvel ainda segue firme em sua jornada de pedir tudo para conseguir o desejável. Agora, após o 3,5 GHz, a banda C é o mais novo objeto de interesse”, dispara o presidente do Sindisat, Luiz Otavio Prates. 

“Tomando por base a essencialidade do espectro para o satélite, o Sindisat torna a defender a atribuição e a destinação das faixas já designadas para a tecnologia de satélites”, emenda o executivo. “Essa reiterada e contínua tentativa de destinação de faixas e mais faixas para compor o amplo portfólio de frequências do 5G é uma pauta que, se não definitivamente superada como é no caso de 28 GHz, com mais de 8 satélites já operando no Brasil nessa faixa, é, no mínimo, prematura.”

Até aqui, a Anatel alinhou nacos das faixas de 700 MHz, 2,3 GHz, 3,5 GHz e 26 GHz para o que se anuncia o maior leilão de espectro já realizado pela agência reguladora brasileira. O plano é de que essa oferta pública seja realizada em algum momento de 2020. 

“Não se trata de defender algo inovador e eventualmente impossível, mas de apontar caminhos, como o compartilhamento de rede em determinadas faixas, como a de 26 GHz, que possui ampla capacidade espectral, para uso simultâneo por diversas operadoras. Isso evitaria essa gana de abocanhar este recurso que é essencial para a indústria satelital.”

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

02/06/2020
Verizon e AT&T admitem que venderiam 5G fixo que 'nem água' por conta da Covid-19

01/06/2020
CPQD se filia à consórcio de inovação aberta para o 5G

01/06/2020
Agência Espacial regula licença de operador privado para base de Alcântara

27/05/2020
Cisco: 'Sempre estivemos e estamos no jogo do 5G"

27/05/2020
Coronavírus atrasa entrega de telefones 5G e impacta venda global de celulares

26/05/2020
Agência Espacial abre edital para lançamentos comerciais na base de Alcântara

22/05/2020
Anatel: Parabólicas comprometem porta de entrada do 5G no Brasil

21/05/2020
Anatel confirma que filtros não resolvem interferência do 5G nas parabólicas

14/05/2020
Ericsson: Compartilhamento de espectro permite 5G às teles antes do leilão

12/05/2020
Pioneira no 5G, Coreia do Sul projeta redes standalone até o fim de 2020

Destaques
Destaques

Leilão 5G: TIM e Claro defendem adiamento. Vivo adverte para momento incerto

TIM e Claro se posicionam claramente contra a realização do leilão ainda em 2020. A Vivo se mostra mais cautelosa, mas admite que está tudo muito nebuloso por conta da economia e da pandemia de Covid-19. Todas asseguram que o momento ainda é de muito investimento no 4G e no 4,5G.

Operadoras pedem que edital do 5G traga compromissos na nova tecnologia

Mas Anatel lembra que reduzir preço das frequências para exigir investimentos que o mercado já faria naturalmente não faz sentido na licitação. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Para além da guerra da saúde pública, não adiem o leilão do 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

O setor de telecomunicações tem suportado a sobrecarga derivada da pandemia de Covid-19. Mas, reforcem essas redes com tecnologia mais avançada para prover serviços de baixa latência. Dessa forma, não se postergue o leilão das redes ditas de quinta geração (5G) e atenção à segurança cibernética.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site