Celulares piratas: Teles dizem que bloqueio estimula mercado de segunda mão

Luís Osvaldo Grossmann ... 05/12/2017 ... Convergência Digital

As operadoras de telecomunicações desconfiam que o sistema de bloqueio de celulares irregulares, ou ‘piratas’, terá um sucesso enganoso, na melhor das hipóteses, e ainda vai estimular um mercado paralelo de aparelhos de segunda mão. É que o sistema como colocado para funcionar não conseguirá impedir a clonagem dos números de identificação dos celulares. 

“A rede hoje identifica esses aparelhos através do IMEI. Se ela enxerga o IMEI da base da GSMA, diz que não é ‘xing-ling’. Só que clonar IMEI é uma atividade relativamente simples. Nós mesmos fizemos a experiência de comprar aparelhos na ‘Feira do Paraguai’. Nenhum deles é certificado pela Anatel. Mas todos têm nota fiscal. E todos têm IMEI”, afirmou o presidente-executivo do Sinditelebrasil, Eduardo Levy, em encontro com a Imprensa, em Brasília para um balanço de 2017.

Ele afirma que o setor é favorável a eliminação de aparelhos clandestinos. Mas a dúvida é o funcionamento do sistema de bloqueio na prática. Pelo raciocínio, enquanto houver facilidade para a clonagem dos IMEIs (o número internacional que em tese identifica cada aparelho como único), o resultado provável é que o sistema considere que todos os aparelhos em uso no país são legais porque todos terão esse código internacional, que é administrado pela Associação GSM. 

“Entendo o lado da indústria, que não quer aparelhos clandestinos no mercado. Só que esta vacina que está sendo dada pode trazer uma consequência danosa. Esta medida pode estimular o mercado de segunda mão. Além disso, o sistema não como saber qual é o aparelho legal. Se tiver quatro telefones com o mesmo IMEI e eu tiver que bloquear os quatro, vou estar tirando o serviço de alguém que comprou legitimamente. E com que direito?”, insiste o presidente do Sinditelebrasil. 

No fim de novembro, a Anatel aprovou um cronograma para a entrada em funcionamento do que chama SIGA, para Sistema Integrado de Gestão de Aparelhos. Ele começa em maio de 2018 por Brasília, Goiânia e regiões (DDDs 61 e 62), com previsão de chegar gradativamente a todo o país até março de 2019. A ideia é que aparelhos sem IMEI recebam um aviso de irregularidade e, em seguida, sejam bloqueados. 

“Conseguimos convencer a Anatel a fazer essa experiência porque acredito que não vamos encontrar aparelhos fraudulentos. Por conta da clonagem, todos vão ter IMEI. Só que não se pode, como consequência disso, achar que acabou o ‘xing-ling’ no Brasil. Então ficamos relativamente satisfeitos em convencer a Anatel a fazer um processo parcelado. E não é um processo que começa para concluir. Começa para avaliar.”


Internet Móvel 3G 4G
Desertos digitais no Brasil só acabam com Reforma Tributária

Para o presidente-executivo da Conexis Brasil Digital, Marcos Ferrari, e para Daniel Vilela, Diretor, Aliança Conecta Brasil F4, quando os projetos são colocados no papel, a tributação não permite fazer a conta fechar. Conectividade rural e educação são gargalos de investimentos.

Em três meses, Anatel e PF apreendem mais equipamentos irregulares que em todo 2019

Somente entre julho e setembro deste 2020 foram 243,7 mil equipamentos sem certificação, entre baterias, carregadores, TV boxes, smartwatches e conversores digitais com Wi-Fi.

Reordenamento do uso dos postes tem custo estimado em R$ 20 bilhões pela Anatel

Montante seria o necessário para adequar o uso dos postes em 1,4 mil cidades com mais de cinco prestadores de telecomunicações. Agência reguladora também propõe a criação de um operador neutro para a resolução dos conflitos existentes com empresas de Internet e distribuidoras de energia.

Receita faz a maior apreensão de TV box piratas do Brasil

Mais de 60 mil aparelhos foram apreendidos, o que representa um prejuízo superior a R$ 50 milhões ao crime organizado.

Anatel, por Covid-19, autoriza Claro a adiar lançamento de novo satélite

Lançamento do StarOne D2, que promete conexões em banda Ku e banda Ka, agora, pode acontecer até agosto de 2021.

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G