Home - Convergência Digital

Profissional do futuro é atento e despreza a zona de conforto

Da Agência Telebrasil - 12/07/2019

Mais do que pensar nas demandas de TICs, o Brasil precisa pensar em profissionais com bases tecnológicas mais sólidas, que possam acompanhar a rápida evolução de um mundo cada vez mais digital. “As tecnologias se reconfiguram muito rapidamente e o profissional tem de ter os elementos básicos para se reconstruir ao longo da carreira”, pontua o CEO da Logicalis para a América Latina, Rodrigo Parreira.

O executivo lembra que o mundo vive uma das mais profundas transformações econômicas de base tecnológica. Automação, Inteligência Artificial, Computação Quântica, IoT, dentre outras tendências, classificam esse período, segundo analistas, como a quarta revolução industrial. Parreira observa que há um ambiente de clara fragmentação no mundo do trabalho.

Em artigo recente, o CEO da Logicalis América Latina disse que, “em tempos de Uber, vale a pena nos perguntarmos se há uma perspectiva nos empregos clássicos ou se estamos entrando em um ambiente no qual dominarão as tarefas, anunciadas e contratadas online. Pílulas de trabalho informal, muito específicas, que compõem projetos maiores e são baseadas em conhecimentos e competências limitadas àquela atividade.”

No texto, o executivo assinalou ainda que “é fundamental, hoje, por conta da transformação digital, entender a velocidade com que essas transições no mercado de trabalho acontecerão. Se a inovação tecnológica for muito mais rápida do que sua reacomodação, veremos consequências sociais e políticas graves nos próximos anos, com crescimento do desemprego e da exclusão. Poucos governos – a nível mundial e, em particular, na América Latina – parecem entender a natureza desse processo.”

À Agência Telebrasil, Rodrigo Parreira enumera uma qualidade para o profissional do futuro: o poder de síntese terá de ser maior do que o da análise, o que significa apostar na inovação, na criatividade e no novo para reconfigurar a tecnologia. “Acredito fortemente na convergência da tecnologia com o lado humano. Temos é que instigar a interação da melhor forma possível para criar o valor desejado.”

Os profissionais capacitáveis são, hoje, o objeto de consumo das empresas, sejam elas de TICs ou não, uma vez que, ao fim do dia, são eles que serão moldados para a construção dos negócios. Mas Parreira admite: profissionais capacitáveis, ou seja, aqueles que são uma boa matéria-prima para evolução, estão escassos, em especial, na América Latina. Assistam à entrevista com o CEO da Logicalis América Latina, Rodrigo Parreira.

TICs - Tecnologias da Informação e Comunicação

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

16/09/2020
ACSoftware oferece 10 bolsas para capacitação profissional na Trilha DevOps da Jornada Learning

15/09/2020
Dell e IOS abrem cursos gratuitos para jovens e pessoas com deficiência em Campinas, RJ e Porto Alegre

14/09/2020
Estação Hack do Facebook abre 19 mil vagas gratuitas para curso de empregabilidade e inovação

10/09/2020
Meta oferece 350 vagas para TI. 21 delas para fora do Brasil

08/09/2020
CESAR School de Manaus abre inscrições para pós-graduação em Testes Ágeis

04/09/2020
Um em cada cinco servidores públicos será substituído por robô no Brasil

31/08/2020
CESAR abre inscrições para capacitação a distância em TI

24/08/2020
Contratações de pessoal cresceram 34% em julho

21/08/2020
SAP investe R$ 7 milhões em certificações gratuitas para jovens em TI

17/08/2020
Confiança do consumidor é a base do serviço público digital

Cientista de dados: seja investigativo, analítico e curioso

Não há um perfil delimitado para o cientista de dados, o que significa que ele pode ser um 'profissional mais rodado e experiente' ou uim jovem recém-saído das universidades. Mas há um ponto essencial: a multidisciplinaridade, aponta o professor e especialista em ciência de dados do Instituto de Gestão e Tecnologia da Informação (IGTI), João Carlos Barbosa.

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Seis dicas para formar uma equipe de trabalho resiliente

or Craig Mackereth*

Formar uma equipe ou força de trabalho resiliente não é tarefa que se execute da noite para o dia. Tampouco é possível tornar uma equipe verdadeiramente resiliente se isso ainda não estiver integrado ao DNA da empresa.

Destaques
Destaques

Um em cada cinco servidores públicos será substituído por robô no Brasil

A Escola Nacional de Administração Pública estima que, por conta da Transformação Digital, a automação deverá substituir cerca de 100 mil postos de trabalho no Serviço Público Federal nos próximos cinco a 10 anos, sendo que a metade deles terá menos de 50 anos.

Acordo trabalhista em Goiás será pago em Bitcoins

Em conciliação realizada pelo TRT de Goiás, empresa de mineração aceitou o pagamento no valor de R$350 mil convertidos na moeda eletrônica. 

Teletrabalho: Novo PL quer acordo prévio para custos com Internet e PCs

Iniciativa também não permite que o tempo de uso dos aplicativos, como o WhatsApp, fora da jornada normal, seja um regime de prontidão. Projeto tem regras distintas da IN 65 do Governo Bolsonaro para os servidores públicos.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site