Home - Convergência Digital

Anatel também rejeita pedido da Claro contra acordo Vivo/TIM

Luís Osvaldo Grossmann - 04/06/2020

No mesmo dia em que o Conselho Administrativo de Defesa Econômica negava recurso da Claro contra o acordo de compartilhamento de redes entre Vivo e TIM, a Anatel igualmente rejeitava pleito em sentido semelhante. Neste caso, para garantir efeito suspensivo a questionamento da parceria no âmbito do regulador. A decisão está no Diário Oficial da União desta quinta, 4/6.

A Claro “sustenta riscos de ordem competitiva, em função de alegada concentração de mercado dos serviços móveis prestados na tecnologia 2G, além de argumentos acerca de um eventual desequilíbrio da assimetria de custos entre as partes contratantes frente a terceiros. Ademais, defende sua legitimidade como terceira interessada no processo e exigências para inclusão de condicionantes relacionadas à operação estabelecida entre as contratantes”. 

Segundo relatou o presidente da Anatel, Leonardo Morais, “esses argumentos que subsidiam a petição pela suspensão da eficácia da decisão do colegiado não parecem, todavia, suficientes para justificar a suspensão pretendida dado que os autos do processo passaram por longa e detalhada instrução processual nas áreas técnicas desta Agência, e extensiva avaliação sobre os aspectos enumerados pela peticionante. Além do mais, dado que a decisão se destina a impulsionar um arranjo de compartilhamento com inequívoco interesse público, não cabe sua interrupção nesta fase da instrução processual”. 

A operação refere-se à celebração de contratos de cessão recíproca onerosa de rede entre Telefônica e TIM, com o objetivo de compartilhar meios de rede para implantação e prestação de serviços sob as tecnologias 2G, 3G e 4G. 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

23/09/2020
LGPD: Anatel cria página para explicar quais dados são coletados de usuários de telecom

21/09/2020
TIM avança na base da Claro e da Vivo em São Paulo

18/09/2020
Anatel adota novas regras para Conselho de Usuários

17/09/2020
Oito anos depois, teles seguem brigando pela faixa de 450 MHz

17/09/2020
Anatel tem primeiro voto para permitir prorrogação das bandas A e B

15/09/2020
Claro tenta resgatar TV paga com planos alternativos a não clientes

15/09/2020
Claro: Três é bom, quatro é demais na telefonia móvel do Brasil

14/09/2020
Internautas reclamam da banda larga fixa da NET/Claro. Tele diz que serviço foi reestabelecido

11/09/2020
Acordo entre Anatel e Reino Unido prevê R$ 95 milhões para inclusão digital

09/09/2020
Anatel dá vitória à Fox contra a Claro e decide que conteúdo na internet é SVA

Destaques
Destaques

Vitor Menezes, Minicom: Vamos brigar por um leilão 5G não arrecadatório

O Ministério das Comunicações sinalizou às operadoras que trabalha para convencer os colegas de Esplanada a concentrar os valores envolvidos no leilão do 5G em compromissos de cobertura, minimizando o preço a ser pago ao Estado, afirmou o secretário de Telecomunicações, Vitor Menezes, ao participar do Painel Telebrasil 2020.

Claro: Sem antenas, São Paulo fica fora do 5G

CEO da Claro, Paulo Cesar Teixeira, criticou a miopia de executivos que ainda insistem em colocar restrições à implantação de antenas, como acontece na cidade de São Paulo. "5G é a grande plataforma para permitir um salto econômico mais vigoroso", advertiu.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Internet 5G traz disrupção para Telecomunicações até no modelo de negócio

Por Eduardo Grizendi*

Na RNP, estabelecemos um objetivo estratégico ambicioso – o de prover uma ciberinfraestrutura, segura, de alto desempenho e disponibilidade e, ao mesmo tempo, ubíqua, onipresente, em qualquer lugar e a qualquer hora, para nossas comunidades de educação, pesquisa e inovação.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site