Home - Convergência Digital
Veja mais
Veja mais

João Stricker é o novo diretor de vendas da TIM Brasil

Convergência Digital - Carreira
Da redação - 13/07/2018

A TIM tem nova liderança em sua área de vendas. João Stricker assumiu o cargo de Diretor de Sales Consumer e será responsável por garantir o desenvolvimento e a gestão comercial da operadora com foco no consumidor móvel pessoa física. O executivo estará à frente de uma equipe de aproximadamente 2.600 colaboradores, além de toda a força de vendas da companhia.

Stricker está na TIM desde 2016, tendo liderado a diretoria de Devices e, mais recentemente, acumulando também as áreas de VAS e Inovação. O executivo já havia atuado na operadora entre 2003 e 2009 e, antes de retornar, foi diretor geral da BlackBerry no Brasil e na América Latina.

Na nova função, irá gerir todos os canais de venda da TIM no Brasil, incluindo lojas próprias, revendas e grande varejo. Também coordena a comunicação com a força de vendas, a estrutura e positivação das lojas e demais pontos de comercialização da operadora, a gestão de terminais e o suporte às operações comerciais.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

05/06/2019
Mario Girasole, VP da TIM Brasil, é homenageado pelo presidente da Itália

04/06/2019
TIM: Compra da Nextel pela Claro é a primeira da consolidação nacional em um mercado sem regras claras

04/06/2019
Pietro Labriola, TIM: "A Vivo é a empresa a ser desafiada. A Claro copia e baixa preço"

04/06/2019
Com Netflix embarcada, TIM quer fechar gap e ganhar protagonismo no pós-pago

22/05/2019
TIM faz testes de 5G em Florianópolis, Campina Grande e Santa Rita do Sapucaí

08/05/2019
Apesar de fazer 'mea culpa', TIM reclama da concorrência predatória

08/05/2019
TIM quer infraestrutura única para cidades com menos de 30 mil habitantes

29/04/2019
TIM quer conectar 5 milhões de hectares com 4G

03/04/2019
TIM ativa chamada VoLTE em todo o Rio de Janeiro

03/04/2019
Sami Foguel deixa o comando da TIM Brasil. Pietro Labriola assume a gestão

Veja mais artigos
Veja mais artigos

O futuro do trabalho colocado à prova

Por Luiz Camargo*

Novas profissões exigem também novas habilidades para acompanhar a revolução digital. Os novos empregos certamente irão demandar habilidades analíticas, matemáticas e digitais, com um toque de neurociência.

Destaques
Destaques

Falta de mão de obra qualificada espanta investidores no Brasil

Mais de 50% dos jovens brasileiros podem ficar fora do mercado de trabalho por falta de qualificação e de habilidades digitais. A advertência foi feita por especialistas que debateram sobre educação e capacitação digital no Painel Telebrasil 2019.

Assespro é contra a regulamentação da profissão de TICs

Entidade das empresas de TI se posiciona contrária ao PLS 317/17. que passa a exigir diploma de profissões como Analista de Sistemas, desenvolvedor, engenheiro de sistemas, analistas de redes, administrador de banco de ados, suporte e profissões correlatas.

Mais de meio milhão de brasileiros trabalham com TICs

Raio-X do mercado de trabalho nos últimos 10 anos, feito pela Softex, mostra que o salário médio de R$ 6 mil.

TI precisa de 420 mil novos profissionais até 2024

Formação de mão de obra, que já sofre para atender a demanda, vai ficar longe dos 70 mil novos empregos por ano. IoT, Big Data e segurança são áreas de maior demanda.

Salários em TICs são três vezes maiores que a média nacional

Em software e serviços, onde estão 75% das vagas das empresas de tecnologia da informação, remuneração média em 2018 foi de R$ 5 mil, contra R$ 1,8 mil do salário médio nacional.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site