TELECOM

UIT abre seleção da consultoria que vai calcular valor do fim das concessões

Luís Osvaldo Grossmann ... 16/06/2020 ... Convergência Digital

A União Internacional das Telecomunicações abriu nesta terça, 16/6, o processo de seleção da consultoria que vai ajudar a Anatel a calcular o valor da transformação dos contratos de concessão de telefonia fixa, em regime público, em autorizações de serviço, em regime privado. 

Simultaneamente, a agência avisou do movimento no Diário Oficial da União. “A Anatel comunica que a UIT publicou um convite para processo licitatório internacional referente à contratação de ‘Prestação de Serviços de Consultoria de Apoio ao Processo de Adaptação da Modalidade de Outorga de Serviço de Telecomunicações de Concessão para Autorização’, em conformidade com suas regras e procedimentos”. 

Trata-se do “valor econômico” previsto na Lei 13.879/19 como “a diferença entre o valor esperado da exploração do serviço adaptado em regime de autorização e o valor esperado da exploração desse serviço em regime de concessão”. 

No fundo, significa fazer um encontro de contas entre as vantagens e desvantagens com a mudança de regime, o que envolve as obrigações que deixarão de existir e os ganhos projetados com a prestação do serviço. E, claro, quanto valem os bens reversíveis, o patrimônio, especialmente em redes, a ser definitivamente propriedade das empresas. 

Daí que a UIT listou como principais objetivos dessa contratação: a identificação e inventário dos bens reversíveis; a atualização do modelo de custos adotado pela agência reguladora brasileira; e o cálculo do valor econômico da adaptação dos contratos. 

As empresas interessadas em participar do processo têm até 23/7 para apresentar propostas diretamente à UIT e devem acessar o portal da Organização das Nações Unidas na internet, no endereço https://www.ungm.org/Public/Notice/109572


Internet Móvel 3G 4G
Reino Unido contraria teles e confirma leilão 5G para janeiro de 2021

Ofcom, a Anatel do Reino Unido, não quis receber cerca de R$ 8 bilhões das teles, e manteve a oferta de 80 MHz em 700 MHz e 120 MHz entre 3,6 GHz e 3,8 GHz. Teles tentaram ficar com as frequências como 'compensação' à retirada dos equipamentos Huawei das suas redes.

Reclamações contra oferta de banda larga crescem 40% com a quarentena da Covid-19

Queixas na Anatel cresceram especialmente a partir de março. No conjunto dos serviços, agência recebeu 1,52 milhão de reclamações entre janeiro e junho. Também houve um aumento de 20% com relação à telefonia móvel.

Oi quer corte de dívida com Anatel por desequilíbrio na concessão

“Tem que fazer um PGMU mais leve para que a gente possa respirar”, defende a diretora regulatória, Adriana Costa. Anatel esclarece que concessão não é sinônimo de lucro garantido. 

Huawei defende reserva de 500 MHz da faixa de 6GHz para as teles

Para o diretor da Huawei Brasil, Carlos Lauria, a reserva técnica é a melhor garantia para aguardar a evolução da tecnologia. "Se der tudo agora, não tem como voltar atrás depois", observa o executivo.

Qualcomm defende faixa de 6GHz para não licenciados atenta ao 5G

Diretor da Qualcomm, Francisco Soares, espera que a Anatel se defina por dar os 1,2GHz para os serviços licenciados. "O 6GHz não licenciado será o complemento ideal para os serviços licenciados 5G", sustenta.

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G