Convergência Digital - Home

Huawei lança plataforma de nuvem no Brasil

Convergência Digital
Convergência Digital - 02/12/2019

A Huawei lança no Brasil a plataforma de computação em nuvem, com tecnologia de ponta focada em Inteligência Artificial e Big Data, denominada Huawei Cloud. "A Huawei Cloud está comprometida a se tornar o solo fértil que facilita as tendências da indústria e, por fim, ajudar na melhoria da eficiência e competitividade dos setores público e privado. A Huawei continuará aumentando seu investimento em nuvem pública para o mercado brasileiro”, afirma Yao Wei, CEO da Huawei no Brasil.

Com confiança de que a computação em nuvem é fator essencial para o impulsionamento da Transformação Digital  e atenta ao crescimento do uso dessa ferramenta no Brasil, principalmente nos setores de varejo, finanças, transporte e logística, o gerente de desenvolvimento de negócios da Huawei Cloud no Brasil, Erik Schanz, destaca a Huawei Cloud como "uma plataforma inovadora que pode, consequentemente, contribuir com o desenvolvimento econômico do País e transformar o Brasil em uma potência digital”.

O lançamento da plataforma no Brasil acontece depois da oferta do serviço no Chile e no México. Segundo a Huawei, a oferta logo deve chegar em outros países da região. Por aqui, a empresa ressalta que a plataforma já se encontra em conformidade com as mais diversas legislações de cada país, como a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), o que lhe permite reforçar a estratégia de integrar Inteligência Artificial à nuvem para acelerar os processos de negócios nas mais diversas verticais de mercado.

Ainda segundo a Huawei, a plataforma também mira na tecnologia 5G no Brasil. "Como a nuvem pode suportar armazenamento massivo de dados, alto desempenho e compartilhamento de informações entre diversos domínios com baixo custo, a colaboração para o 5G será vista, por exemplo, em aplicações de logística, telemedicina, casa inteligente e realidade aumentada ou realidade virtual."

A Huawei também está lançando o programa Huawei Cloud Partner Network (HCPN), o qual já conta com 291 parceiros cadastrados pela Huawei em toda a América Latina, sendo 80 no Brasil. “O programa fornece aos parceiros suporte comercial, técnico, de marketing e de entrada no mercado, de modo a ajudá-los a desenvolver uma estrutura personalizada para atendimento ao cliente final do Huawei Cloud”, destaca Schanz.


Ministério da Justiça escolheu nuvem da Oracle para atender ao consumidor

"A nuvem nos abre um novo catálogo de possibilidades para serviços", afirma o coordenador geral de infraestrutura e serviços do Ministério da Justiça, Leonardo Greco. Serviço consumidor.gov.br migrou para a Oracle no final de maio.

CSU avança de empresa de BPO para uma companhia de tecnologia

Com diferentes atividades, entre elas, processamento de transações eletrônicas de meios de pagamento e serviços de relacionamento com clientes, a CSU contratou o NICE Nexidia para melhorar os resultados dos negócios com uma abordagem consultiva e analítica.

Desafio nacional: identificar os dados efetivamente valiosos ao negócio

Pesquisa da IDC mostra que quase a metade companhias pesquisadas no Brasil admitiu ter dificuldade para encontrar talentos e recursos responsáveis pelas análises das informações.

Destaques
Destaques

Quase metade das empresas vai investir em edge computing na América Latina

Pesquisa da IDC Brasil, realizada para a Oi Soluções, revela ainda que 66% das empresas deverão ativar digitalmente seus modelos operacionais e terão o trabalho remoto incluído de forma permanente em suas políticas de recursos humanos.

Eletrobras contrata Analytics para acelerar jornada digital

Estatal, responsável por 1/3 da capacidade elétrica do Brasil, quer usar os dados para manter as melhores práticas de governança e investir em IoT, chatbots e robôs.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Como controlar os gastos em nuvem pública?

Por Srinivasa Raghavan*

Se as empresas obtiverem melhor visibilidade do custo de cada serviço em nuvem que utilizam, poderão encontrar o equilíbrio certo entre eles, reduzir as despesas operacionais e obter o melhor valor possível da nuvem.

O caminho da cibersegurança passa pela nuvem

Por Felipe Canale*

Com organizações cada vez mais distribuídas, manter dispositivos em todos os locais ou usar produtos diferentes para trabalhadores remotos cria inúmeras brechas de segurança, além de custar muito e sobrecarregar os recursos de TI.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site