GESTÃO

Serviços digitais cortaram R$ 1 bilhão em custos, diz Economia

Convergência Digital ... 19/09/2019 ... Convergência Digital

Convidado a discutir avanços em serviços públicos durante reunião que a OCDE realiza 19 e 20/9 na Bélgica, o Brasil vai apresentar alguns resultados e as metas de digitalização. Nas contas da secretaria de Governo Digital do Ministério da Economia, só este ano a digitalização de serviços já economizou quase R$ 1 bilhão. 

“Desde janeiro, o governo federal digitalizou 320 serviços, quase três vezes mais do que em todo o ano de 2018, gerando uma economia anual de quase R$ 1 bilhão, sendo aproximadamente R$ 200 milhões para o governo e R$ 740 milhões para a sociedade”, calcula a SGD. 

Na reunião com 33 países, o Brasil tem como resultados o caso do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que completou a digitalização de todos os serviços em julho deste ano. “Hoje, inclusive os pedidos de aposentadoria podem ser pedidos via online. Já são 10 milhões de solicitações por ano que agora o brasileiro pode fazer sem sair de casa nem pegar fila e trânsito”, aponta a secretaria.

“A transformação digital se tornou uma agenda prioritária do governo. Isso é tão importante que tira das costas do cidadão, seja o trabalhador ou empresário, a necessidade de deslocamentos, juntada de documentos, idas a cartórios e todos os processos burocráticos”, diz o secretário Luis Felipe Monteiro.

As metas dessa transformação digital focam em quatro grandes objetivos até o fim 2020: lançar a identidade digital, publicar 1 mil novos serviços digitais, unificar os canais digitais do governo, agilizar o registro de empresas que atuam no país. 


Governo busca interesse dos órgãos federais em postos para carros elétricos

Acordo entre o governo federal e o governo do Distrito Federal já prevê a instalação de seis ‘eletropostos’, mas demanda pode aumentar esse número.

Governo chega à marca de 1 mil serviços públicos digitalizados

Desempenho mantém em curso a meta de digitalização total de 3,8 mil serviços até 2022. 

Intelit: LGPD não é um único software que vai resolver tudo

A governança do processo de dados é crucial para uma boa implementação da legislação, sustenta o CEO da Intelit, Lincoln dos Santos Pinto. Segundo ele, o atraso da grande parte das empresas decorre da falta de dinheiro e da incerteza sobre a vigência da lei.

Intelit: Compras públicas têm de abrir espaço à inovação e às startups

O CEO da prestadora de serviços de TI, Lincoln dos Santos Pinto, observa que um processo de compra pública leva em torno de seis meses, o que atrasa a inovação. Sobre a venda do Serpro e Dataprev, lembra da LGPD e defende o Estado como tutor dos dados pessoais do cidadão.




  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G