Home - Convergência Digital

5G redefinirá o papel de uma operadora de telecomunicações

Convergência Digital - Carreira
Ana Paula Lobo e Rafael Mariano - 24/06/2019

Na jornada da transformação digital, o 5G tende a ser habilitador de mudanças ainda mais profundas na oferta de diferentes serviços. Seja pela automação das redes, seja pela capacidade de usar tecnologias de ‘slice’, a nova onda tecnológica permitirá a personalização da própria infraestrutura. 

“O 5G é um elemento importante da transformação digital, porque vai permitir um desempenho melhor e uma automação maior da rede e a criação de modelos de negócios antes inviabilizados”, afirmou o diretor de Evolução Tecnológica de Rede da Claro, Luiz Bourdot.

Como destacou o executivo, essa nova geração tecnológica vai alterar o próprio perfil do que é ser uma operadora de telecomunicações. “Isso muda o perfil das operadoras, pela capacidade maior, pelas conexões massivas, pelo IoT, sendo que o 5G vai dar uma escala que hoje não existe.” Assistam à entrevista.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

19/02/2020
Defesa Cibernética: 5G do Brasil deve resistir a riscos de qualquer empresa ou nação

07/01/2020
O carro será uma Internet das Coisas

25/11/2019
OVUM:Consolidação é inevitável nas operadoras competitivas

18/11/2019
Vogel Telecom entra na disputa pelo mercado de atacado e redes neutras

12/11/2019
Datora se prepara para participar do leilão 5G

12/11/2019
Leilão 5G terá mínimo de 50 MHz para cada licitante

11/11/2019
5G exige políticas públicas e apoio do Governo

11/11/2019
Satélites vão ter papel central no ecossistema do 5G

08/11/2019
Teles não podem repetir 4G e serem engolidas pelas OTTs no 5G

06/11/2019
5G não vai funcionar num estalar de dedos

Destaques
Destaques

Leilão 5G: TIM e Claro defendem adiamento. Vivo adverte para momento incerto

TIM e Claro se posicionam claramente contra a realização do leilão ainda em 2020. A Vivo se mostra mais cautelosa, mas admite que está tudo muito nebuloso por conta da economia e da pandemia de Covid-19. Todas asseguram que o momento ainda é de muito investimento no 4G e no 4,5G.

Operadoras pedem que edital do 5G traga compromissos na nova tecnologia

Mas Anatel lembra que reduzir preço das frequências para exigir investimentos que o mercado já faria naturalmente não faz sentido na licitação. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Para além da guerra da saúde pública, não adiem o leilão do 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

O setor de telecomunicações tem suportado a sobrecarga derivada da pandemia de Covid-19. Mas, reforcem essas redes com tecnologia mais avançada para prover serviços de baixa latência. Dessa forma, não se postergue o leilão das redes ditas de quinta geração (5G) e atenção à segurança cibernética.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site