Home - Convergência Digital

5G exige políticas públicas e apoio do Governo

Luís Osvaldo Grossmann - 11/11/2019

A demanda de investimentos massivos em infraestrutura, para endereçar o que a Anatel aponta como lacunas de redes no país, merece atenção do Poder Público. Como é regra acontecer na maioria dos países, a implementação da nova tecnologia representada pelo 5G deve ser acompanhada de políticas públicas, destacou o diretor de relações governamentais da Huawei, Carlos Lauria, ao participar do Workshop 5G no Brasil. 

“Existe uma necessidade muito grande de políticas públicas para fazer implementação de qualquer nova tecnologia, mas principalmente no caso do 5G que é uma tecnologia disruptiva e afeta toda a cadeia econômica do país. É uma forma que o Brasil tem de crescer sem precisar de mágicas, de planos. Basta deixar o 5G ser implementado e ele vai ter impacto direto no PIB, na economia, na qualidade de vida do cidadão”, disse o diretor da Huawei. 

Como indicou, são várias formas em que o governo pode atuar. “Na questão do espectro, por exemplo, é importante que o leilão não atrase a implantação do 5G. Que seja feita de forma adequada, não precisa ter pressa, tem que ser bem feito, mas também que a gente não tenha atrasos desnecessários para que isso possa ser implementado rapidamente.”

“Por outro lado, 5G precisa de suporte para escoar esse tráfego, backhaul. Todo mundo fala que vai ter tráfego de 10, 20, 50 ‘giga’, mas para onde vai isso? Tem que escoar. No mundo inteiro tem política pública que estimula a implementação de backbones, que estimula aqueles que já existem sejam usados de forma efetiva. Alguns cabos de fibra, OPGWs das empresas de transmissão de energia não estão sendo bem utilizados, mas é importante que seja feito. É desperdício de recursos”, lembrou. 

Outro ponto é a infraestrutura nas cidades. “A Lei das Antenas, se estivesse sendo cumprida pelas prefeituras, estaríamos em fase mais avançada. E tem a questão do direito de passagem, que não é cumprido inclusive por órgãos federais. Nas cidades os procedimentos de licenciamento precisam ser simplificados. Portanto políticas públicas locais e federais precisam ser modernizadas para chegarmos no 5G. Se hoje as empresas não conseguem licenciamento para o 4G, imagine no 5G que vai ter exigir mais antenas.”

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

20/10/2020
EUA pressionam Brasil a banir Huawei em troca de financiamento para 5G

19/10/2020
NASA leva 4G e projeta 5G na Lua

15/10/2020
5G: Teles insistem em filtro nas parabólicas e rejeitam migração da TV

14/10/2020
Curso online gratuito da Huawei sobre 5G é agendado para 15 de outubro

14/10/2020
Sem antenas, Belo Horizonte pode ficar sem 5G

09/10/2020
TIM e TIP, liderado pelo Facebook, criam ambientes de testes OpenRAN na Inatel

08/10/2020
TIM: 5G do marketing chega logo, 5G de verdade, só depois do leilão

07/10/2020
Oi segrega frequência do 3G para entrar na disputa do 5G

05/10/2020
Área técnica da Anatel prevê cinco blocos de 80 MHz para leilão 5G

05/10/2020
Nos EUA, FCC vence round contra teles por faixa de 6GHz para Wi-Fi

Destaques
Destaques

Conexão no campo pode render até R$ 50 bilhões em dois anos

Estudo do Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA) revela que, hoje, faltam quase 15 mil antenas e torres para ofertar o serviço necessário para a digitalização do agronegócio. Os números foram revelados no Painel Telebrasil 2020.

Vitor Menezes, Minicom: Vamos brigar por um leilão 5G não arrecadatório

O Ministério das Comunicações sinalizou às operadoras que trabalha para convencer os colegas de Esplanada a concentrar os valores envolvidos no leilão do 5G em compromissos de cobertura, minimizando o preço a ser pago ao Estado, afirmou o secretário de Telecomunicações, Vitor Menezes, ao participar do Painel Telebrasil 2020.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Internet 5G traz disrupção para Telecomunicações até no modelo de negócio

Por Eduardo Grizendi*

Na RNP, estabelecemos um objetivo estratégico ambicioso – o de prover uma ciberinfraestrutura, segura, de alto desempenho e disponibilidade e, ao mesmo tempo, ubíqua, onipresente, em qualquer lugar e a qualquer hora, para nossas comunidades de educação, pesquisa e inovação.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site