SEGURANÇA

Defesa nacional fará exercício de guerra cibernética com setores nuclear e financeiro

Luís Osvaldo Grossmann ... 28/05/2018 ... Convergência Digital

O Comando de Defesa Cibernética vai realizar no início de julho o primeiro grande exercício nacional de guerra cibernética, focado na simulação de ameaças aos setores nuclear e financeiro. Além das usinas Angra I e II e Nuclebrás, o exercício Guardião Cibernético também vai envolver Banco Central, Bovespa e pelo menos quatro bancos privados brasileiros.

“Esta primeira edição do Guardião Cibernético vai abarcar apenas o setor nuclear e o setor financeiro, mas o resultado vai identificar a necessidade de incluir outros setores, como telecomunicações, transportes e fornecimento de água por exemplo”, diz o assessor do ComDCiber, tenente coronel Walbery Nogueira de Lima e Silva.

Como explicou durante debate sobre segurança cibernética no Painel Telebrasil 2018, o exercício vai atuar em três linhas: um gabinete de crise onde haverá incidentes e os participantes terão que apresentar contramedidas; uma simulação virtual de guerra cibernética, com times em confronto; e ainda um grupo de discussões para desenvolver um plano de ação cibernética específico para os dois setores envolvidos.

“Nosso principal objetivo com o guardião Cibernético é unir esforços e intensificar a colaboração entre a área de Defesa e o setor privado na parte de proteção cibernética. Teremos cuidado, até para conquistar a adesão, de não fazer uma avaliação. Cada organização internamente vai avaliar como foi o exercício, as oportunidades de melhorias, os processos que precisam ser incrementados. Não vamos nós avaliar os participantes, mas incentivar que eles o façam internamente”, explica. Assistam a entrevista.


NEC - Conteúdo Patrocinado - Convergência Digital
No combate aos crimes, a fusão do ciber e do real

A integração Cibernética (virtual) e Física é essencial para vincular atividades criminais aos suspeitos reais no mundo físico (real). A Tecnologia é meio dessa união.

Guerra cibernética: Reino Unido acusa a Rússia de usar hackers para desestabilizar o mundo

Tendo como base trabalhos do Centro Nacional de Segurança Cibernética (NCSC), o Reino Unido acusa a Rússia e a sua inteligência militar de estarem por trás dos ataques BadRabbit e à Agência Mundial Antidoping de 2016.

Facebook vive pesadelo e admite violação que afetou 50 milhões de contas

2018 não está sendo nada fácil para a rede social. Nesta sexta-feira, o Facebook admitiu uma violação de segurança que afetou cerca de 50 milhões de contas de usuários. Hoje a rede social conta com mais de 2 bilhões de usuários ativos por mês.

Com uso de robôs, fraudes pelo celular crescem 24% no primeiro semestre

Foram pelo menos 361 milhões de ataques entre janeiro e junho, 150 milhões deles contra dispositivos móveis. Uso de bots cresceu 60%.

Governos pressionam por uso de backdoors para quebrar criptografia

Denúncia está em relatório preparado para o Conselho de Direitos Humanos da ONU. O levantamento sustenta que muitos governos negligenciam o dever de proteger a criptografia online e há pressão para que se abra às autoridades policiais acesso a mensagens criptografadas ou dispositivos protegidos.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G