TELECOM

Clonagem de celular preocupa Anatel e operadoras

Luís Osvaldo Grossmann ... 14/12/2018 ... Convergência Digital

Ao alinhar as ações previstas para 2019, o presidente da Anatel, Leonardo de Morais, defendeu avanços no projeto batizado Celular Legal, que bloqueia o acesso de aparelhos considerados irregulares às redes móveis de telecom. Ele lembrou especialmente a controvérsia sobre a possibilidade de clonagem.

“Neste ano precisaremos amadurecer e avançar com o projeto. Na medida que bloqueia irregulares, adulterados, sem certificação ou com IMEI inválido, diminui os incentivos para a prática do furto ou do roubo. Evidentemente existem polêmicas sobre a possibilidade de clonagem, mas por isso entendo que o projeto vai decantar este ano”, afirmou.

Esse projeto dividiu fabricantes de aparelhos, que defendem o projeto, e operadoras móveis, céticas quanto a resultados efetivos. Em princípio são desconectados das redes aparelhos que não possuam IMEI, um número que serve de identificação internacional de celulares, válido.

Para Morais, o projeto precisa avançar na certificação e nos reflexos em qualidade. “Vincular legalidade, por óbvio a certificação decorre de lei, à saúde do usuário, em questões de baterias que explodem, radiação. E tem a questão de qualidade do serviço prestado, durabilidade. O reflexo na segurança pública é uma decorrência”, afirmou.

Mas em que pese os fabricantes sustentarem o projeto como combate à pirataria, as operadoras móveis reclamam de furos que o deixam vulnerável. Em especial, a possibilidade de clonagem de um IMEI válido. “Isso foi vendido como segurança pública e até a intervenção no Rio de Janeiro antecipou. Mas esqueceram de explicar a facilidade de clonar”, reclama um executivo das telecomunicações.

É que na impossibilidade de determinar qual seria o IMEI válido original, a decisão até aqui é de não bloquear os aparelhos nesses casos, ainda que existam meia dúzia deles simultaneamente em operação. Por isso as teles móveis reclamam que o projeto não terá impacto no roubo ou furto dos aparelhos.

Para o presidente da Anatel, a sociedade também tem que atuar. “É importante que a própria sociedade esteja consciente. O projeto terá mais efetividade na medida em que, ao comprar celular de segunda mão, se verifique o IMEI, que pode ser feito pelo próprio site da Anatel”, defendeu Morais.


Revista do 62º Painel Telebrasil 2018
Veja a revista do 62º Painel Telebrasil 2018 Brasil Digital: O futuro é agora - é o tema da revista do Painel Telebrasil 2018.
Edição, com 104 páginas, consolida os debates realizados no evento, que reuniu a indústria de Telecomunicações.
Clique aqui para ver outras edições

Oi se posiciona como prestadora de serviços de TI

Tele estruturou serviços como segurança cibernética, big data e gestão integrada. "Entender as dores e as necessidades do cliente é uma obrigação", afirma Rodrigo Shimizu, diretor de Marketing do Corporativo da Oi.

"Estamos comprometidos com o futuro do Brasil", diz CEO da Telefónica

Em reunião geral dos acionistas, realizada em Madrid, o presidente do conselho e CEO da Telefónica José María Álvarez-Pallete, afirmou que o Brasil é um dos países que mais vai crescer no mundo com a revolução digital.

Câmara proíbe teles de enviarem mensagens comerciais a clientes

Projeto de Lei 757/03 altera a LGT para vedar o envio de mensagens comerciais próprias ou de terceiros para os celulares dos clientes da telefonia móvel. Terminativo na CCJ, PL segue direto ao Senado. 

Novo projeto de lei prevê cobertura celular obrigatória de 60% das estradas

PL 1721/19 prevê inclusão da medida nas futuras licitações da Anatel. Texto precisa passar pelas comissões de ciência e tecnologia, finanças e tributação e de constituição e justiça. 




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G