GOVERNO

Até aliados festejam recuo de Bolsonaro em mudança na lei da transparência

Luís Osvaldo Grossmann* ... 28/02/2019 ... Convergência Digital

Com o recuo do governo, o Senado já arquivou o projeto de decreto legislativo 3/2019, que cancelava os efeitos do decreto presidencial com alterações na Lei de Acesso à Informação (12.527/11). A revogação da medida pelo presidente Jair Bolsonaro foi comemorada até pelos aliados.

“Ia tomar outro cacete aqui. Isso não é voltar atrás. Vai persistir no erro? É uma questão de humildade, de reconhecimento. Para que promover um desgaste para o governo em uma batalha que seria vencida. Eu mesmo sou aliado do governo, líder do PSL. Mas se chegasse, ia votar contra”, afirmou o líder do partido do presidente da República, senador Major Olímpio (SP).

“O presidente recuou para evitar uma derrota. Elogio o reconhecimento do presidente da República de admitir que seu decreto seria derrubado. Mas não sei se ele assim o decidiu por perceber o erro do que propôs ou simplesmente para evitar uma nova derrota no Senado. A regra hoje é a da transparência. O sigilo deve ser a exceção e não a regra”, afirmou a senadora Eliziane Gama (PPS-MA).

Em 23 de janeiro, o Executivo baixou o Decreto 9.690/19, que alterava a Lei de Acesso à Informação para permitir que servidores comissionados pudessem classificar informações secretas e ultrassecretas – o que impede a divulgação por 25 ou 50 anos. Criticada como ataque à transparência, o a medida foi derrubada por um Decreto Legislativo aprovado pela Câmara por larga margem: 367 a 57.

No Senado, já havia pedido de urgência para a votação do decreto em Plenário. Mas tanto o requerimento quanto o projeto em si perdeu sentido com a publicação de novo decreto, revogando as mudanças adotadas em janeiro. “É uma decisão do governo, legítima, constitucional. O Decreto estava na pauta, mas o governo achou por bem revogar”, disse o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

* Com informações da Agência Senado


Painel Telebrasil 2019
A 63ª edição do principal encontro institucional de lideranças do setor de telecomunicações e TICs acontecerá entre os dias 21 e 23 de maio de 2019, em Brasília. Saiba mais em paineltelebrasil.org.br
Veja o vídeo

Operações com criptomoedas terão que ser informadas à Receita

Nova instrução normativa da Receita exige informações quando as operações com ‘criptoativos’ ultrapassarem os R$ 30 mil mensais. No valor  de mercado desta terça-feira, 07/05, um bitcoin vale US$ 5.940,00, ou R$ 23.760. Ou seja, brasileiro com 2 bitcoins terá de prestar contas com o Fisco.

Reforma Tributária só acontece se for 'fatiada' com governo à frente

A afirmação é do presidente da Frente Parlamentar Mista da Reforma Tributária do Congresso Nacional, deputado Luis Miranda, do DEM/DF. "Não dá para crer que governo federal, estados e municípios façam a reforma unificada", diz.

Serpro e Dataprev terão de se reinventar para a economia digital

O secretário Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia, Paulo Uebel, admite que um desafio a ser enfrentado para a transformação digital do governo federal é a interoperabilidade dos bancos de dados. "Há muitos que não se conversam", afirmou.

Falta de dinheiro exige exercício de criatividade na economia digital

Para o secretário de empreendedorismo e inovação do MCTIC, Paulo Alvim, a retomada da competitividade no Brasil passa por um ecossistema sólido unindo governo, iniciativa privada e academia.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G