TELECOM

Marco de Telecom: CCT do Senado promete rapidez, mas quer ouvir presidente da Anatel

Luís Osvaldo Grossmann ... 13/03/2019 ... Convergência Digital

O presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia do Senado Federal, Vanderlan Cardoso (PP-GO) indicou nesta quarta, 13/3, que a prioridade à votação do novo marco legal das telecomunicações depende de um acordo com a relatora, Daniella Ribeiro (PP-PB) para definição de uma data.

“A relatora está em missão pelo Senado. Na semana que entra vamos nos reunir com ela e definir os próximos passos, definir que dia vai ser a votação. Enquanto isso, aprovamos um requerimento para ouvir o presidente da Anatel. É para tratar das telecomunicações no país inteiro, mas é lógico que vai ter assunto de PLC 79 também. Vamos fazer isso o mais rápido possível, se der já na semana que vem”, afirmou Cardoso após a reunião da comissão.

“São muitos os interesses envolvidos nesse projeto. Tem de todos os lados. O que é natural. O ministro de Ciência e Tecnologia tem interesse. A Anatel tem interesse. O presidente da República tem interesse. O presidente do Senado, a relatora, o presidente da CCT têm interesse. A oposição e a situação têm interesse. E a população também”, emendou o presidente da CCT.

Ele afirmou que pediu um estudo independente, que está sendo realizado pelo próprio gabinete, para esmiuçar a proposta. Mas sugeriu que as projeções de um encontro de contas de bilhões de reais precisam ser realistas. “A estimativa do que vale [as concessões] precisa ver. Quem paga? Uma coisa é dizer que vale R$ 100 bilhões. Mas tirou isso de onde? Quem paga? Porque precisamos decidir se queremos modernizar ou não. Se queremos investir mais. É uma decisão nossa”, disse.

Na CCT, onde o projeto segue no topo da lista de votações, ele também é destaque de um relatório apresentado nesta mesma quarta-feira pelo senador Arolde de Oliveira (PSD-RJ), com base no que ouviram em Barcelona, durante o Mobile World Congress, os parlamentares que representaram o Senado no evento.

“Neste relatório sobre tecnologia estou sugerindo medidas para que o Brasil não fique para trás. E a primeira delas é a votação do PLC 79/16. Seria ideal votarmos já na semana que vem, quem sabe diretamente no Plenário. Mas isso depende da aprovação de um requerimento de urgência”, afirmou Oliveira.

“Esse é o projeto mais urgente. Vivemos em um mundo de acelerada mudança com a convergência das tecnologias. E agora tem o 5G, que é mais do que apenas um novo passo. Tem a internet das coisas. Temos que nos preparar, desobstruir canais, destravar investimentos. E o projeto tira a obrigatoriedade de uma série de despesas desnecessárias das operadoras, como os orelhões, que só eles devem liberar R$ 1 bilhão por ano. E dar mais flexibilidade para as empresas poderem agir, garantir os investimentos”, completou o pessebista.


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Silêncio positivo para antenas passa na MP da Liberdade Econômica, mas não como o mercado esperava

Serão os órgãos públicos- os responsáveis pela burocracia excessiva e que restringem a liberação da implantação - os responsáveis por determinar um prazo máximo de resposta. MP da Liberdade Econômica também mexeu em pontos da Lei trabalhista.

Unifique compra provedor Internet em Santa Catarina

Aquisição faz parte da estratégia da Telecom catarinense de ampliar sua área de expansão e conquistar 1 milhão de residências até 2025. Unifique, hoje, atende a 116 municípios do Estado de Santa Catarina.

Anatel tem quatro vagas para comitê de defesa dos usuários

São três vagas para representantes de usuários ou entidades de defesa do consumidor, além de uma para representante de entidades de classe de prestadoras de serviços de telecomunicações.

Huawei confirma investimento de R$ 3,2 bilhões até 2022 em São Paulo

Em comunicado, a fabricante chinesa diz que o aporte de US$ 800 milhões (R$ 3,2 bilhões) acontecerá a partir de 2020 e engloba diversas iniciativas desde o suporte para a capacitação profissional de jovens em TICs até a manufatura de celulares 5G.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G