TELECOM

Anatel incluiu a faixa de 26GHz no leilão do 5G

Luís Osvaldo Grossmann ... 21/03/2019 ... Convergência Digital

A Anatel aprovou nesta quinta, 21/3, a agenda regulatória para o biênio 2019-2020. E no novo planejamento o conselho diretor ampliou a perspectiva de ofertas de radiofrequências no período, especialmente de olho na quinta geração da telefonia móvel.

Pela proposta, além das faixas de 700 MHz, 2,3 GHz e 3,5 GHz para o 5G, leilões com vistas à nova geração devem incluir também outras fatias do espectro: as faixas de 3,3 GHz e 3,4 GHz, além de 26 GHz. A expectativa da Anatel, vale lembrar, é que o primeiro leilão para o 5G aconteça em março de 2020, como antecipado pelo presidente da Agência Reguladora, Leonardo Morais, no MWC 2019, em Barcelona.

“Temos apenas 200 MHz no 3,5 GHz, que será a porta de entrada do 5G no Brasil. E surgiu no Comitê de Espectro e Órbita a proposta de uso das faixas de 3,3 GHz e 3,4 GHz e quem sabe a possibilidade de oferecer 300 MHz”, defendeu o presidente da Anatel, Leonardo de Morais.  O naco de 26 GHz – na prática entre 24,5 a 27,5 GHz – já vinha sendo colocada como a primeira opção da Anatel para uso de ondas milimétricas no 5G, alinhando-se com as discussões na Europa e na UIT.

A agenda foi aprovada com 50 iniciativas, sendo 32 delas sobras da agenda anterior, de 2017-2018, e 18 novas. Entre elas, o relator da proposição, Vicente Aquino Neto, defendeu uma revisão do regulamento dos Termos de Ajustamento de Conduta.

Também foi incluída a previsão de que a Anatel deverá se debruçar sobre a migração de concessões para autorizações de telefonia caso seja aprovado pelo Senado o projeto de lei (PLC 79/16) que muda o marco legal do setor de telecomunicações.

Além disso, foi colocada a possibilidade de a Anatel construir uma proposta de projeto de lei que reduza a zero a taxação do Fistel para a internet das coisas. “Caso seja aplicado Fistel sobre internet das coisas, esse ecossistema não se desenvolverá”, lembrou Leonardo de Morais.


Revista do 62º Painel Telebrasil 2018
Veja a revista do 62º Painel Telebrasil 2018 Brasil Digital: O futuro é agora - é o tema da revista do Painel Telebrasil 2018.
Edição, com 104 páginas, consolida os debates realizados no evento, que reuniu a indústria de Telecomunicações.
Clique aqui para ver outras edições

Rede da Oi registra tráfego de 4,27 terabytes na etapa mundial do circuito de surfe

O volume registrado equivale a 1.099.606 fotos de alta resolução, montante 20% maior que o número transmitido no ano passado, de 909.042 fotos (3,53 Terabytes).Evento aconteceu em Saquarema, no Rio de Janeiro.

Oi se posiciona como prestadora de serviços de TI

Tele estruturou serviços como segurança cibernética, big data e gestão integrada. "Entender as dores e as necessidades do cliente é uma obrigação", afirma Rodrigo Shimizu, diretor de Marketing do Corporativo da Oi.

Embratel: transformação digital exige experimentar e errar

O cliente é e centro da jornada digital que a operadora faz há sete anos, conta o CEO, José Formoso.

"Estamos comprometidos com o futuro do Brasil", diz CEO da Telefónica

Em reunião geral dos acionistas, realizada em Madrid, o presidente do conselho e CEO da Telefónica José María Álvarez-Pallete, afirmou que o Brasil é um dos países que mais vai crescer no mundo com a revolução digital.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G