Home - Convergência Digital

Mais de meio milhão de brasileiros trabalham com TICs

Convergência Digital - Carreira
Luís Osvaldo Grossmann - 02/05/2019

Em um raio-X de dez anos do mercado de trabalho em tecnologia da informação no Brasil, a Softex mostra que esse é um dos setores com demanda contínua e crescente de mão de obra no país. Entre 2007 e 2017, período em que o desemprego no Brasil pulou de 7% para 13%, o setor de TI quase dobrou o número de profissionais no mercado formal: de 291,3 mil para 514,6 mil, um crescimento de 76%.

Segundo o relatório do Observatório Softex, são profissionais distribuídos entre empresas especializadas em serviços de TI e aquelas empresas que não são de tecnologia, mas precisam da TI no dia a dia. Conforme os números, essas últimas empregavam no fim de 2017, 310,4 mil profissionais, enquanto aquelas de ‘core’ TI outros 204,1 mil.

A trajetória, no entanto, mostra uma gradual mudança nesse perfil. Em 2007, as empresas tratadas como ‘TI in House’ empregavam 70% do total, então 203 mil. Mas enquanto nelas o crescimento foi de ‘apenas’ 53% nas vagas, naquelas de TI Core elas mais que dobraram (131%), de 88 mil para as mencionadas 204 mil.

“Pode-se inferir que a tendência de crescimento do número de profissionais de TI é mais sensível nos outros setores da economia (In House) do que nos setores tipicamente de TI (Core), pois apresentou queda em 2011, 2015 e 2016 enquanto que os empregados nos setores tipicamente de TI (Core) apresentaram queda apenas em 2016”, avalia a Softex.

“Pode sugerir que os empregos para os profissionais de TI nos setores exclusivos da carreira (core) flutuem menos do que aqueles que estão no restante da economia”, conclui o relatório, acrescentando que “em momentos de crise a opção pode ser a minimização de serviços que agregam valor à empresa, mas que não são o centro do negócio em si.”

Algumas áreas tiveram um crescimento mais significativo. O desenvolvimento de programas de computador sob encomenda se tornou a atividade com maior concentração de profissionais na década analisada pela Softex, reunindo quase 30% do total. Foi uma área que cresceu 212% entre 2007 e 2017.

É um segmento com desempenho atrás apenas do desenvolvimento e licenciamento de programas customizáveis (alta de 299%) e de atividades em portais, provedores de conteúdo e outros campos da internet, que embora ainda empregue cerca de 2% do total, era praticamente inexistente dez anos antes (a alta foi de 2.192%).

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

13/09/2019
Plataforma de recrutamento usa IA para recrutar talentos

12/09/2019
TI puxa a média geral do setor de Serviços, diz IBGE

09/09/2019
Setor de TI cresce e contrata mais em 2018

06/09/2019
Prepare-se! O mercado de trabalho vai mudar muito mais

26/08/2019
Depois de duas quedas, cresce emprego na indústria eletroeletrônica

19/08/2019
Justiça de SP rejeita classificar cobrança de ICMS no software como inconstitucional

14/08/2019
Prestadora de serviços de TI abre mais de 100 vagas de tecnologia em São Paulo

12/08/2019
TICs vão demandar 700 mil novos profissionais na Indústria em cinco anos

09/08/2019
Chatbot Fernanda comanda processo de escolha de estagiários do Uber no Brasil

08/08/2019
Assespro: Não cabe distinção entre software de prateleira e software por encomenda

Veja mais artigos
Veja mais artigos

A urgência de cultivar talentos para TIC no Brasil e no mundo

Por Breno Santos*

A transformação digital ainda é um desafio para muitas empresas no Brasil e a aplicação estratégica das novas soluções deve acontecer por meio de equipamentos e mão de obra qualificada.

Destaques
Destaques

TRT julga dissídio coletivo de TI em São Paulo

Decisão garante reajuste de 3,43% em todas as cláusulas econômicas e ainda prevê que nenhum trabalhador pode ser demitido nos 90 dias a contar de 28 de agosto. 

TICs vão demandar 700 mil novos profissionais na Indústria em cinco anos

Dados são do Mapa do Trabalho Industrial, feito pelo SENAI, que indicam ainda a urgência na qualificação de 10,5 milhões de trabalhadores em ocupações industriais por conta da indústria 4.0. Um dos especialistas em alta é o condutor de processos robotizados, com um incremento de 22% no número de vagas.

Dizer não é saudável para o ambiente de trabalho

A posição é defendida pelo diretor geral da Robert Half, Fernando Mantovani. Segundo ele, acumular tarefas e colocar prazos em conflito é um risco alto.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site