Home - Convergência Digital

Chatbot Fernanda comanda processo de escolha de estagiários do Uber no Brasil

Da redação - 09/08/2019

Em apenas duas semanas, o número de inscrições para o processo de estágio do Uber bateu recorde. Já são quase 3 mil candidaturas. Número alto quando se considera que é a primeira vez que a empresa abre estágio no Brasil. As inscrições ficam abertas até o dia 16 de agosto. Tal sucesso se deve ao fato de terem sido escolhidos para encabeçar a primeira fase do processo, dois chatbots: Fernanda, no Brasil, e Oscar, no México.

Os personagens escolhidos para personificar os bots que analisam os candidatos são carismáticos, jovens, e colaboradores reais da empresa, o que permite atrair ainda mais a identificação dos participantes. Fernanda foi escolhida porque era de interesse da empresa de transporte promover a diversidade e ter no Brasil uma protagonista mulher. Já Oscar, foi eleito por ser jovem e possuir outras características de personalidade que o Uber quer atrair como: ser perseverante, respeitar as diferenças, ser correto e ter caráter no trabalho.

"Os chatbots usados em RH precisam ser diferentes, engajar o candidato já nos primeiros segundos do processo. Não basta colocar um robô que não cria conexão. Além disso, a inteligência artificial permite avaliar uma quantidade infinitamente maior de pessoas e em qualquer lugar do mundo, e, ainda, otimiza tempo de duração e de resposta dos processos seletivos", diz Du Migliano, co-founder da 99jobs, consultoria responsável pela criação de toda a narrativa do processo seletivo.

Além de criar empatia com os candidatos, o papel dos chatbots é também apresentar a empresa, qual é o impacto que causa na sociedade, alguns gestores que terão contato no dia a dia, e um pouco das tarefas que serão desempenhadas, com o objetivo de atrair pessoas que tenham afinidade com a cultura organizacional, evitando surpresas desagradáveis depois da contratação.

"Quanto mais clareza um candidato tiver sobre a empresa em que vai trabalhar, melhor para os dois. Para o candidato, em termos de expectativas, crescimento e realização profissional e para a empresa, em termos de aumento de produtividade e diminuição de turnover", explica. Além dos testes de lógica e inglês, na primeira etapa do processo seletivo, a recrutadora se encarregou de desenhar o teste de escala de crenças, que resultará em um matching cultural entre candidato e empresa. Depois disso, haverá a parte das dinâmicas e entrevistas presenciais.

Ainda de acordo com o especialista, embora os chatbots conversem e interajam nesse trabalho de identificação e alinhamento de personalidades, em paralelo, há todo um sistema lendo esses currículos, filtrando as habilidades por meio de algoritmos criados especificamente para avaliar cada tipo de cargo e função, e encaminhando esses perfis para diferentes gestores da empresa. As inscrições podem ser feitas até o dia 16 de agosto pelo link: http://t.uber.com/estagiarios

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

05/08/2020
PicPay expande e abre 100 vagas para Tecnologia

03/08/2020
Neobpo divulga 274 novas oportunidades de emprego

03/08/2020
Accountech do Paraná abre 30 vagas em Brasília, SP e Curitiba

27/07/2020
GFT Brasil abre 154 vagas para oportunidades em TI

27/07/2020
Stefanini seleciona desenvolvedores em regime de home office

23/07/2020
Concentrix tem 150 vagas em São Paulo

03/07/2020
Startups do Cubo Itaú têm mais de 500 vagas de trabalho em aberto

17/06/2020
Qintess anuncia 243 vagas para transformação digital

10/06/2020
Instituto Eldorado abre 80 vagas na área de TI em Manaus

10/06/2020
TOTVS busca profissionais para monitoramento de dados e cloud

ARTIGO . Por Melissa Torgbi

Cientista de dados: seja curioso, se envolva e tenha muita disposição para resolver problemas

Há muita empolgação acerca do termo “ciência de dados” atualmente. Para nós que queremos ser cientistas de dados, há alguns requisitos. Um deles: ter muita, mas muita vontade de aprender o tempo todo.

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Seis dicas para formar uma equipe de trabalho resiliente

or Craig Mackereth*

Formar uma equipe ou força de trabalho resiliente não é tarefa que se execute da noite para o dia. Tampouco é possível tornar uma equipe verdadeiramente resiliente se isso ainda não estiver integrado ao DNA da empresa.

Destaques
Destaques

TRT/SP rejeita cautelar das empresas de TI e cobra Convenção Coletiva 2020

O desembargador e vice-presidente judicial do Tribunal Regional do Trabalho da 2 Região, Rafael Edson Pugliese Ribeiro, em despacho, alerta que a falta de renovação da Convenção Coletiva 'é a falência do diálogo'. Convergência Digital publica a íntegra da decisão.

Microsoft muda alto escalão da AL e fica à espera de Rodrigo Kede,em litígio com a IBM

O presidente para a AL da Microsoft, Cesar Cernuda, e a brasileira Paulo Bellizia, vice-presidente de Vendas, Marketing e Operações para a região, oficializaram a saída da empresa. A computação em nuvem é pano de fundo no embate entre as gigantes.

Gestor de Tecnologia foi repaginado pela Covid-19

Os responsáveis por compliance, por digitalização e por suppy chain foram reconhecidos e estão à frente das ações das empresas e passaram a ter acento nos comitês de liderança, afirma o consultor da Russell Reynolds Associates, Márcio Gadaleta.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site