Home - Convergência Digital

Satélites x 5G: GSMA sobe o tom em defesa da nova geração nas ondas milimétricas

Convergência Digital - 07/10/2019

Serviços 5G vão gerar uma expansão econômica de US$ 20,8 bilhões, ou 1,2% de crescimento do PIB na América Latina até 2034. É o que indica um estudo da GSMA, que associa esse desempenho da economia digital à disponibilidade das radiofrequências necessárias, incluindo ondas milimétricas. A entidade reclama que restrições defendidas pela indústria de satélite “colocam o futuro do 5G em risco”.

"A América Latina deve permanecer firme na WRC-19 para proteger seus interesses e garantir seu futuro digital", disse Lucas Gallitto, diretor de Políticas Públicas da GSMA para a América Latina. “A tecnologia 5G será um passo evolutivo com um impacto revolucionário, e causará um efeito mais profundo em nossas vidas do que qualquer geração móvel anterior. As operadoras móveis continuam expandindo as conexões 4G em toda a região, e agora é a hora dos governos da América Latina estabelecerem as bases para o seu futuro em 5G, identificando o espectro necessário na CMR-19.”

Trata-se da próxima Conferência Mundial de Radiocomunicações, que acontecerá no Egito, de 28 de outubro a 22 de novembro deste 2019, na qual serão identificadas faixas de frequências para o 5G. Segundo a GSMA, os países europeus estariam “determinados a limitar o uso desse espectro devido a alegações infundadas de possível interferência nos serviços espaciais”. 

“Estudos técnicos independentes, apoiados por países da América Latina e seus aliados na América do Norte, África e Oriente Médio, demonstraram que o 5G pode coexistir de forma segura e eficiente com serviços meteorológicos, serviços comerciais por satélite e outros”, diz a GSMA. 

As projeções indicam que conexões 5G atinjam 62 milhões até 2025, equivalente a 8% do total de conexões da América Latina, puxadas pelo Brasil, que deverá contar com 26 milhões de acessos 5G até lá. Em seguida, segundo a GSMA, os maiores mercados 5G estarão no México, com 18 milhões, e no Peru, com 4 milhões de conexões.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

13/08/2020
EUA banem empresas que usam produtos da Huawei das compras governamentais

11/08/2020
Edital do 5G vai ao mercado com ou sem venda da Oi Móvel

11/08/2020
Anatel prepara dois editais do 5G à espera de filtros para antenas parabólicas

10/08/2020
EUA vão vender 100 MHz para impulsionar 5G

10/08/2020
Huawei dá o troco e Qualcomm alerta para o risco dos EUA perder muito dinheiro

06/08/2020
Huawei não pode ser usada para atrasar ainda mais o leilão 5G

06/08/2020
Se Anatel quiser, redes privadas não precisam esperar o leilão 5G

06/08/2020
Huawei usa robôs em centro de distribuição no Brasil com uso do 5G industrial

04/08/2020
Reino Unido contraria teles e confirma leilão 5G para janeiro de 2021

29/07/2020
Investimentos em 5G vão dobrar em 2020 e serão maiores que 4G até 2022

Destaques
Destaques

Venda de smartphones piratas dispara 135% no 1ºtri no Brasil

Tombo no primeiro trimestre foi de 8,7% - e chegou a 22,4% entre os aparelhos mais simples. Alta do dólar e a falta de componentes impactaram a venda dos dispositivos no país.

Tempo é um luxo que o Brasil não tem para fazer o 5G

Pesquisa da Omdia, ex-Ovum, em parceria com a Nokia, mostra que, nos próximos 15 anos, o 5G vai gerar R$ 5,5 trilhões para o País, sendo o governo beneficiado com o adicional de quase R$ 1 bilhão em receita com os serviços 5G.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Uma escolha de Sofia no leilão de 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

Em um país democrático, como o Brasil, sem análise estratégica, não daria para arriscar em dispor, comercial e tecnologicamente, de “uma cortina de ferro ou uma grande muralha” para restringir fornecedores no mercado de telecomunicações.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site