Projeto que torna roaming obrigatório passa na CCT da Câmara

Luís Osvaldo Grossmann ... 09/10/2019 ... Convergência Digital

A Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara aprovou nesta quarta, 9/10, o projeto de Lei 7.786/17, que obriga as maiores operadoras móveis do país a celebrarem acordos de roaming para garantir cobertura em cidades onde nem todas elas atuarem. 

“Promover essa espécie de ‘universalização’ das antenas é garantir a democratização da comunicação”, defende o relator do projeto na CCT, o vice presidente da comissão, Márcio Jerry (PCdoB-MA). Ele ressaltou que proposta semelhante já foi aprovada pela Câmara em 2011, mas arquivada no Senado. 

O PL determina que “a prestadora de serviço móvel pessoal de interesse coletivo está obrigada a celebrar acordos que viabilizem o atendimento de seus usuários de quaisquer planos de serviço que estejam na condição de visitantes em todos os municípios de prestação do serviço não coincidentes com os seus, respeitados os padrões de tecnologia utilizados na área”. 

Uma das mudanças do relator que resultou no substitutivo aprovado nesta quarta restringe a obrigação às operadoras móveis que detiverem pelo menos 10% da base de assinantes do país. Ou seja, a obrigatoriedade de acordos de roaming vale apenas para Vivo, Claro, Tim e Oi. 

A principal justificativa do projeto é que em 1,5 mil dos 5,5 mil municípios do país existe apenas uma operadora prestando serviço celular. Mas vale ressaltar que a obrigação de acordos de roaming já existe. Não está em lei, mas é prevista nos leilões de radiofrequências promovidos pela Anatel. 

O texto aprovado na CCT segue agora para a Comissão de Constituição e Justiça, de onde pode seguir diretamente ao Senado Federal. 


Internet Móvel 3G 4G
Para TIM, migração para banda Ku vai atrasar ainda mais 5G

Presidente da operadora, Pietro Labriola, diz que opção pelos filtros nas parabólicas é saída mais pragmática. “Não podemos leiloar uma frequência que ficará ociosa”, afirma.

SindiTelebrasil muda marca para Conexis. Rodrigo Abreu, da Oi, assume comando

Abreu substitui o presidente da Algar Telecom, Luiz Alexandre Garcia, que ficou à frente da entidade nos últimos cinco anos. Prioridades de Abreu são o leilão 5G e fazer valer a Lei das Antenas no dia a dia real das teles.

Relator no Senado propõe desoneração de IoT e VSats sem mudar texto da Câmara

Relator do PL 6549/19 na CCT, senador Vanderlan Cardoso (PSD-GO) sustenta que isenção de Fistel, Condecine e CFRP vai, na prática, aumentar a arrecadação . “Ganho líquido na arrecadação será de R$ 2,9 bilhões”, afirma. 

Empate suspende decisão do STF sobre desbloqueio de celular em 24 horas

Operadoras questionam no Supremo uma lei do Rio de Janeiro que determina o desbloqueio da linha 24 horas após quitação de dívida. Placar está em 5 a 5. 

Para Oi, assinatura básica teria que ser acima de R$ 100 para pagar concessão

Presidente da Oi, Rodrigo Abreu, diz que a pandemia foi ruim para o setor e que a busca pelo equilíbrio é fundamental. “O ‘break even’ seria mais caro que um pacote básico de banda larga."

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G