Home - Convergência Digital

Falta estratégia no Brasil para qualificar pessoas em Tecnologia

Convergência Digital - Carreira
Por Roberta Prescott - 16/10/2019

A qualidade da mão de obra é uma preocupação da secretaria municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho da cidade de São Paulo. Em sua apresentação na ABES Software Conference, realizada no dia, 14/10 em São Paulo, e também na entrevista exclusiva em vídeo com a CDTV, a secretária Aline Cardoso, afirmou que há um grande potencial para Brasil se beneficiar das ondas tecnológicas, visto que é a sétima economia em tecnologia, mas é necessário que a mão de obra se aproxime da disrupção que vem acontecendo.

"Existe uma demanda de 70 mil profissionais por ano pelos próximos sete anos e hoje formadas apenas 40 mil pessoas em tecnologia por ano", disse, fazendo referência ao estudo publicado pela Brasscom. "O desafio é que existem poucas pessoas que têm se interessado em trabalhar com tecnologia, há pouca oferta para qualificação da mão de obra em tecnologia e pouca capacidade de se preparar as pessoas", apontou.

Para ela, é necessário agir em várias frentes: desde melhorando o ensino de matemática até despertando o interesse das pessoas em tecnologia para que sejam criadoras de tecnologia e, assim, contribuam para geração de inovação e maior democratização. "Como gerar esta massa crítica de interesse é um desafio, assim como aumentar a diversidade", disse.  

Durante o debate no evento da ABES, a secretária de Desenvolvimento Econômico chamou a atenção para o fato de que, mesmo que o crescimento do Produto Interno Bruto seja retomado, há uma parte dos desempregados que não deve conseguir trabalho. "Estamos passando por mudança estruturantes, então, mesmo se a economia crescer muito, ainda teremos lacunas a preencher e gente desempregada. Vemos que o crescimento de MEIs é grande, mas hoje está acontecendo não por oportunidade e, sim, por necessidade", ressaltou, completando que as pessoas têm interesse em tecnologia como consumidoras, não para produzir. Assistam a entrevista com Aline Cardoso.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

07/11/2019
Ser humano faz a Aura,da Vivo, ser uma IA diferente

04/11/2019
Ericsson: "Temos que colocar nossas melhores cabeças para ganhar o mundo com o 5G"

21/10/2019
Empresários precisam mostrar crescimento para ter acesso a capital

18/10/2019
Autoridade de Dados vai ser a fiscal do compartilhamento de dados do Governo

18/10/2019
Transformação digital não é levar aplicação para nuvem ou usar um chatbot

18/10/2019
Advogados sozinhos não garantem o sucesso da implantação da LGPD

17/10/2019
Victor, a IA do STF, reduziu tempo de tarefa de 44 minutos para cinco segundos

16/10/2019
Insegurança jurídica afasta investidor de software no Brasil

16/10/2019
Falta estratégia no Brasil para qualificar pessoas em Tecnologia

15/10/2019
Desconexão entre Academia, governo e empresas trava inovação no Brasil

Veja mais artigos
Veja mais artigos

A urgência de cultivar talentos para TIC no Brasil e no mundo

Por Breno Santos*

A transformação digital ainda é um desafio para muitas empresas no Brasil e a aplicação estratégica das novas soluções deve acontecer por meio de equipamentos e mão de obra qualificada.

Destaques
Destaques

Análise de requisitos define sucesso ou morte dos projetos de TI

Como demonstra o professor e pesquisador Marcos Kalinowski, do departamento de informática da PUC-RJ, especificação boa ou ruim pode triplicar a produtividade ou aumentar em até 50% os custos. O professor da PUC-RJ coordena um projeto de pesquisa na área de Engenharia de Requisitos que envolve mais de 50 pesquisadores de 20 países.

Negócios na nuvem vão gerar 491 mil empregos diretos no Brasil até 2024

A batizada, 'economia Salesforce', formada pelo ecossistema de parceiros e clientes da companhia, vai gerar nos próximos seis anos, 780 mil empregos indiretos e uma receita de R$ 247 bilhões em novos negócios. Transformação digital será responsável por 50% dos gastos com software e computação em nuvem.

Cientista de Dados, desenvolvedor, CTO e analista de segurança da Informação são os mais procurados em TI

Essa é a constatação do Guia Salarial 2020, produzido pela consultoria Robert Half, com atenção às pequenas, médias e grandes empresas. Cientista de Dados pode ter salário inicial em torno de R$ 13 mil nas pequenas empresas e de R$ 26 mil nas grandes corporações.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site