Home - Convergência Digital

Bloqueio de celular pirata não impediu disparada de 344% no mercado cinza

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital - 12/03/2020

Iniciado ainda em 2018 e estendido a todo o país em 2019, o bloqueio dos celulares piratas não parece ter inibido os brasileiro de comprarem aparelhos falsificados. Segundo dados da IDC Brasil, enquanto a venda de celulares cresceu 3,3%, para 48,6 milhões de unidades ao longo do ano passado, o crescimento do mercado cinza foi de 344%, ou 3,8 milhões de aparelhos.

Os sinais são de que o preço se tornou um fator fundamental na decisão de troca de equipamentos. Enquanto os 45,5 milhões de smartphones vendidos representam um crescimento de 2,2% nesse tipo de aparelho, os 3,1 milhões de ‘feature phones’, os modelos mais simples e mais baratos, representaram um crescimento de 23,5% sobre os números de 2018. 

Além disso, em contraponto ao forte crescimento dos celulares “piratas” no ano passado, os feature phone podem não ter escapado das falsificações, mas os 677,8 mil desses aparelhos vendidos no mercado cinza representaram uma queda de 42,3% na comparação com o ano anterior. 

Outro sinal de que os preços dos aparelhos foram determinantes para os compradores é que metade das vendas de smartphones no ano passado, 22,1 milhões deles, envolveram os modelos intermediários de entrada, que custam entre R$ 700 e R$ 1099, ou 33% acima da participação desse segmento em 2018. 

Mas vale registrar que os  smartphones super premium, acima de R$3 mil, também se destacaram e tiveram a segunda maior alta em 2019, de 17,2%, com 3 milhões de unidades vendidas. Segundo a IDC Brasil, o bom desempenho está diretamente ligado às promoções de final de ano. 

“O melhor desempenho do mercado de celulares foi registrado no segundo e no quarto trimestres de 2019. O 2º tri se destacou porque operou normalmente, enquanto em 2018 sofreu os impactos da greve dos caminhoneiros. Já no 4º tri, houve um avanço por conta de uma Black Friday que bateu recordes de vendas pela segunda vez consecutiva”, diz a consultoria. 

Como resultado das vendas maiores em 2019, a receita também aumentou e foi 5,6% superior ao registrado em 2018, chegando a R$ 56,7 bilhões, sendo R$ 56,3 bilhões pela venda de smartphones e R$ 376,8 milhões de feature phones.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

17/03/2020
França aplica multa recorde contra Apple por combinação de preços

16/03/2020
Anatel abre consulta sobre reforçadores de sinal

16/03/2020
Apple anuncia fechamento de lojas em todo o mundo por Coronavírus

13/03/2020
Pirataria de software cai pelo segundo ano, aponta ABES

12/03/2020
Bloqueio de celular pirata não impediu disparada de 344% no mercado cinza

09/03/2020
Sem encomendas para celulares e PCs, indústria de plástico suspende produção

06/03/2020
Procon-SP quer que Apple também indenize brasileiros por iPhones lentos

05/03/2020
STJ valida devassa no celular, sem ordem judicial, mas com autorização do dono

02/03/2020
Fabricantes de eletrônicos de Manaus só têm estoque de componentes para 15 dias

02/03/2020
Apple faz acordo de R$ 2,2 bilhões por reduzir desempenho de iPhones

Destaques
Destaques

Operadoras pedem que edital do 5G traga compromissos na nova tecnologia

Mas Anatel lembra que reduzir preço das frequências para exigir investimentos que o mercado já faria naturalmente não faz sentido na licitação. 

Bloqueio de celular pirata não impediu disparada de 344% no mercado cinza

Segundo dados da IDC Brasil, o resultado de 2019 indica que o aperto no bolso dos brasileiros foi maior que o da fiscalização. Entre os modelos mais baratos, no entanto, o mercado “paralelo” caiu. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Carro autônomo: decisões baseadas em dados vão evitar acidentes?

Por Rogério Borili *

O grande debate é que a inteligência dos robôs precisa ser programada e, embora tecnologias como o machine learning permitam o aprendizado, é preciso que um fato ocorra para que a máquina armazene aquela informação daquela maneira, ou seja, primeiro se paga o preço e depois gerencia os danos.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site