GESTÃO

Abertura de dados vai gerar US$ 13 trilhões em cinco anos

Luís Osvaldo Grossmann ... 29/04/2016 ... Convergência Digital

Seminário Brasscom - Cobertura EspecialA análise de dados torna-se mais essencial a cada dia, um movimento que será reforçado pela tendência já em franca evolução de políticas de dados abertos. O potencial de geração de novas oportunidades e ideias inovadoras com a possibilidade de acesso a dados, ainda restritos quando não digitalizados, é imensa. 

“Como disse o criador da web, Tim Berners-Lee, o que a web foi nos últimos 20 anos, os dados abertos serão nos próximos 20”, afirma Adriano Amaral, da Oracle, que participou do seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios, realizado nos dias 30 e 31 de março.

Segundo ele, as projeções apontam para “13 trilhões de dólares em 5 anos só libertando os dados, com as inovações que surgem a partir daí, a partir do governo como plataforma, por exemplo”. 

Ele sustenta, porém, que o Brasil associou em demasia o debate sobre dados abertos com a questão da transparência, mas o universo de possibilidades é maior. “O governo não vai dar vazão a todas as demandas. A forma como o governo tem conduzido e induzido soluções precisa ser repensada”, afirma.


eSocial: Alterações relativas à contribuição previdenciária estão no ambiente de testes

O comitê do eSocialdiz que para permitir que empregadores e desenvolvedores façam testes foram estabelecidas datas fictícias relativas às faixas de salário de contribuição.

Aplicativo do governo mostra devedores da União e FGTS

Batizado ‘Dívida Aberta’, app para celulares e tablets permite consulta por nome, CPF ou CNPJ, ou mesmo pelo mapa do Brasil. 

Em mais uma etapa, BNDES ganha competência para vender ações da Dataprev

Portaria 1.675/20,  da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional, lembra que o banco de fomento é o gestor do Fundo Nacional de Desestatização

Secretário de Desestatização acusa Serpro e Dataprev de venderem dados pessoais

"Se fosse (empresa) privada não aconteceria", alegou o Secretário de Desestatização do Governo Bolsonaro, Salim Mattar, em entrevista à radio Gaúcha. Fenadados promete processar Mattar por calúnia.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G