GOVERNO » Compras Governamentais

Dataprev vai usar Office 365 por R$ 7,5 milhões e liberar instalação em dispositivos pessoais

Luís Osvaldo Grossmann e Luiz Queiroz ... 31/03/2017 ... Convergência Digital

A Dataprev vai pagar R$ 7,5 milhões por 5 mil licenças do Office 365, da Microsoft e anunciou nesta semana que as primeiras 2 mil delas já estão disponíveis. O valor, segundo a empresa, cobre o uso do software inclusive em dispositivos pessoais dos funcionários. 

Segundo comunicado interno enviado aos trabalhadores nesta semana, “para uma única conta de usuário será possível instalar o Office 365 em até 15 dispositivos” – o que deve fazer da estatal a empresa mais digitalizada do mundo, em que cada usuário se vale simultaneamente de “5 desktops, 5 telefones e 5 tablets”, conforme anuncia o informativo.

Com essa conta, a Dataprev justifica que “o valor da assinatura mensal por empregado ficou em torno de R$ 48” e que considerando-se esse uso múltiplo “o valor da assinatura fica em torno de R$ 3 por mês por cada dispositivo instalado”.

Segundo funcionários, a empresa não vai desinstalar das máquinas o já disponível e gratuito OpenOffice. Mas defendeu a mudança por ganhos de produtividade “que pode chegar a 4%”. “A adoção da suíte de escritório para toda a empresa evita a disseminação de software não autorizado e padroniza licenças, versões e ferramentas adquiridas ao longo do tempo”. 

A empresa ressalta que a instalação do programa nos equipamentos corporativos é de responsabilidade da gestão interna de tecnologia da informação.  “Já a instalação nos dispositivos pessoais é de responsabilidade do usuário.”

O pregão eletrônico de registro de preços para a compra das 5 mil licenças foi realizado em outubro do ano passado e nele a Softline International Brasil Comércio e Licenciamento levou a melhor sobre os outros seis competidores, com lance de R$ 1,5 mil por licença, válidas por 36 meses.


Serpro estuda redução de jornada para cobrir eventual reoneração da folha

Informação veio através de comunicado da diretoria da empresa no Rio de Janeiro, que alega que a folha de pagamentos já alcança 70% da receita líquida e não teria como voltar a assumir um aumento de 20% na tributação pela folha.

Diretor da Dataprev que propôs demitir mil funcionários pede exoneração

Desafeto político do presidente da estatal, Leandro Magalhães, Júlio César de Araújo Nogueira foi imposto para a diretoria da empresa pelo ex-ministro do Planejamento, Dyogo Henrique de Oliveira, que, agora, segue para a presidência do BNDES.

TCU: Apenas 14 órgãos têm índices de governança aceitáveis

De acordo com o Tribunal de Contas da União, de um universo de 581 organizações avaliados pelas equipes de auditoria, apenas 3% estariam em estágio aprimorado de governança (Corporativa, de Pessoas, de Contratações e de Resultados).

Câmara aprova urgência para votar a reoneração da folha de pagamento

Empresas de TI e de Call center podem ter de voltar a contribuir com alíquota de 20% , após 90 dias da publicação da nova legislação.

Decreto cria estrutura multissetorial para cuidar da transformação digital

A tradicional SEPIN, secretaria de Políticas de Informática, deixa de existir e se transforma na SEPOD, secretaria de políticas digitais, com Thiago Camargo Lopes à frente. Como política de Estado,  cobrança de resultados acontecerá em diversas pastas.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G