GOVERNO » Compras Governamentais

Governo avalia compra de Banco de Talentos para cadastrar servidores

Luís Osvaldo Grossmann* ... 03/05/2017 ... Convergência Digital

A Secretaria de Gestão de Pessoas e Relações de Trabalho do Ministério do Planejamento abriu consulta pública para receber sugestões sobre a compra ou desenvolvimento de uma solução de gestão curricular, também conhecida como Banco de Talentos.

O objetivo é identificar em organizações públicas e privadas, no Brasil e no exterior, solução informatizada já implantada ou em fase de implantação, que possa ser utilizada de maneira integrada pelo Ministério do Planejamento e por todos os órgãos do Poder Executivo Federal.

Segundo a secretaria, o Banco de Talentos será ferramenta de apoio à gestão de pessoal no serviço público federal. Possibilitará o cadastramento da formação e da experiência do servidor visando alocação mais precisa, eficiente e tempestiva da força de trabalho. 

A consulta está aberta às sugestões no site Participa.br até sexta, 5/5. Mas os mencionados “requisitos desejáveis para o Banco de Talentos do Governo Federal” só foram disponibilizados nesta quarta, 3/5. Aberta desde 28/4, a consulta já teve 105 acessos, mas ainda nenhum comentário. 

Os requisitos desejáveis da solução, conforme a Seretaria de Gestão, são: 

1) Requisitos tecnológicos desejáveis

1.1) Possibilidade de uso em nuvem por todos os servidores públicos do Poder Executivo federal.

1.2) Compatibilidade de acesso a partir dos principais navegadores de mercado (Chrome, Firefox, Internet Explorer, Safari e Edge)

1.3) Aplicação acessível a partir de desktop, mobile e tablet mantendo a mesma experiência tanto de usabilidade como de funcionalidade, ou seja, recursos de responsividade.

1.4) Possibilidade de integração com o sistema SIGEPE - Sistema de Gestão de Pessoas da Administração Pública Federal.

1.5) Possibilidade de integração com o SIGAC - Sistema de Gestão de Acesso ao SIGEPE.

1.6) Atendimento a critérios de segurança da informação.

1.7) Aderência ao modelo de acessibilidade em Governo Eletrônico (eMAG)

1.8) Adequação da identidade visual da solução de forma simples, atendendo aos padrões definidos para os sistemas da administração pública.

2) Requisitos funcionais desejáveis

2.1) Cadastramento, pelo próprio servidor, de experiências profissionais, competências, cursos realizados, certificados obtidos, dentre outras informações habitualmente presentes em currículos.

2.2) Divulgação de vagas / oportunidades.

2.3) Visualização de currículos por quaisquer usuários cadastrados.

2.4) Busca de oportunidades por quaisquer usuários cadastrados.

2.5) Busca de perfis profissionais por meio da utilização de filtros.

2.6) Controle de acesso diferenciado, permitindo a identificação de papeis distintos entre administradores do sistema, gestores do negócio e usuários.

2.7) Controle de permissões de visualização das informações (público / somente rede de relacionamentos, etc.).

2.8) Possibilidade de criação, manutenção e sugestão de rede de relacionamentos.

2.9) Ferramenta de comunicação entre os usuários.

2.10) Mecanismo de notificação dos usuários.

2.11) Canal de notícias.

2.12) Possibilidade de “assinatura’ para recebimento das notícias de interesse.

2.13) Gestão / publicação de notícias por áreas de interesse.

2.14) Integração automatizada com site de notícias.

2.15) Ferramenta de busca (notícias, vagas, perfis, órgãos, etc.).

* Com informações do Ministério do Planejamento
** Atualizada às 16h30 de 3/5 para inclusão dos requisitos desejáveis

Consumidor com mais de três linhas telefônicas em casa pode ter de prestar contas à Justiça

Proposta de projeto de Lei foi apresentada pelo Deputado Heuler Cruvinel (PSD/GO), com o intuito de reprimir golpes telefônicos. Se passar, as operadoras de telefonia tereão de notificar as autoridades de segurança em até 48 horas.

Carteira de trabalho digital tem mais de 110 mil downloads

Foram 2,6 mil downloads por dia desde o final de novembro quando o aplicativo foi lançado. A maior parte dos downloads foi para o Android.

Confederação de teles e TI quer R$ 1 bilhão para Sistema S das TICs

“Nossa prioridade para 2018 é garantir os recursos para esse sistema fazer frente às necessidades de formação e capacitação para a transformação digital”, diz o presidente do Sinditelebrasil, Eduardo Levy. 

Governo retoma piloto de IoT com chips para coleta de dados

Governo criou um comitê interministerial para integrar as políticas de RFID às do Plano Nacional de Internet das Coisas. Iniciativa, parada há três anos por falta de consenso, batizada de SINIAV, começa a sair do papel com pilotos em Pernambuco e no município de Santo André, em São Paulo.

Governo discute se IoT é valor adicionado ou Telecomunicações

"Há prós e contras e precisamos analisar bem para definirmos a melhor governança", diz o diretor do MCTIC, José Gontijo. Sobre Internet das Coisas, Gontijo é taxativo: O Brasil não pode adiar mais uma definição sobre Lei de proteção de Dados Pessoais.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G