Home - Convergência Digital

Teles e empresas de TI defendem aprovação da reforma trabalhista

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital - 14/06/2017

Entidades que representam as operadoras de telecomunicações, empresas de TI e de terceirização de instaladores voltaram a defender, em nota divulgada nesta quarta, 14/6, a aprovação do projeto de lei que altera a legislação trabalhista, já aprovado pela Câmara e que no Senado tramita como PLC 38/17. 

Segundo as entidades patronais, a aprovação em nova lei “provocará o aumento da produção, com ganhos de produtividade e aumento de investimentos na economia real”, o que trará “postos de trabalho qualificados”.

“As empresas e trabalhadores dos setores de informática e telecomunicações, por suas características de inovação e elevada atualização tecnológica, são parte de um ecossistema que precisa dessa modernização das relações do trabalho”, diz a nota, a seguir na íntegra: 

A Federação Brasileira de Telecomunicações (Febratel), a Federação Nacional das Empresas de Informática (Fenainfo) e a Federação Nacional de Instalação e Manutenção de Infraestrutura de Redes de Telecomunicações e de Informática (Feninfra) vêm a público ressaltar a importância de se aprovar no Congresso Nacional o projeto de lei da reforma trabalhista (PLC 38/17), em tramitação no Senado Federal.

As três Federações representam cerca de 80 mil empresas que empregam mais de 2 milhões de trabalhadores qualificados. São setores essenciais para a produção e distribuição da riqueza nacional na moderna economia digital, que produzem R$ 400 bilhões por ano, valor equivalente a cerca de 6,5% do PIB.

A modernização das relações de trabalho proposta no PLC 38/17 provocará o aumento da produção, com ganhos de produtividade e aumento de investimentos na economia real. Isso resultará, consequentemente, em geração de postos de trabalho qualificados e aumento da utilização de seus serviços por toda a sociedade.

As empresas e trabalhadores dos setores de informática e telecomunicações, por suas características de inovação e elevada atualização tecnológica, são parte de um ecossistema que precisa dessa modernização das relações do trabalho.

As federações - Febratel, Fenainfo e Feninfra - esperam que o projeto de lei da reforma trabalhista seja aprovado no Senado, visando à retomada do processo de desenvolvimento nacional e de modernização, essencial para acelerar a massificação do acesso a conteúdos e serviços digitais em escala global pelos brasileiros.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

09/08/2017
Sem MP 774, governo já fala em projeto de lei para reoneração da folha

09/08/2017
Senado aprova projeto que exige atendimento sobre manutenção de telecom

08/08/2017
Parados no TCU, TACs renascem na MP do parcelamento de dívidas

03/08/2017
Projeto obriga indicação de operadora de destino

13/07/2017
Dados pessoais: Empresas de software dizem que agência de proteção é mal necessário

06/07/2017
Comissão aprova isenção de imposto para livros eletrônicos

05/07/2017
Comissão aprova desoneração da folha para TI e call center

29/06/2017
Reforma trabalhista vai ao Plenário do Senado com tramitação de urgência

27/06/2017
Crise do governo adia votação da MP da reoneração da folha de pagamento

21/06/2017
CCT do Senado aprova reconhecimento de marca de ´alto renome´ pelo INPI

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Quatro lições para dar coragem e autonomia às pessoas

Por Amanda Matos Cavalcante*

As pessoas são os principais e mais importantes ativos de uma corporação.

Destaques
Destaques

Reforma trabalhista entra em vigor em novembro no Brasil

O presidente Michel Temer sancionou a reforma Trabalhista, sem vetos, mas garante que enviará uma Medida Provisória para dar mais transparência a pontos como, por exemplo, se haverá ou não a exigência de um prazo de 18 meses para o traballhador terceirizado ser recontratado. Presidente do TST, Ives Gandra Filho, diz que lei traz 'segurança jurídica'.

"O momento é de cautela. TI é uma profissão diferenciada", diz presidente do Sindpd/SP

Embora entenda a Reforma Trabalhista como um 'desmonte' dos direitos dos trabalhadores, o presidente do Sindpd/SP, Antonio Neto, recomenda a não precipitação aos profissionais de TI.

Transformação digital faz dobrar média salarial em TI

Os profissionais mais requisitados na área tdem sido analistas, coordenadores, gerentes e chefes de segurança. Remuneração praticamente dobrou em 12 meses.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site