NEGÓCIOS

Ericsson certifica produtos para se beneficiar da portaria 950

Ana Paula Lobo ... 04/08/2017 ... Convergência Digital

A Ericsson está adequando produtos para assegurar a certificação de 100% nacional para se inserir na portaria 950. Com a medida, poderá inscrever esses equipamentos - voltados para banda larga - para o financiamento da FINEP, o primeiro voltado para a compra de hardware do braço de fomento do MCTIC.

"É um processo que requer tempo, mas estamos certificando produtos com desenvolvimento logal e fabricados na nossa fábrica em São José dos Campos", afirmou o presidente da Ericsson, Eduardo Ricotta. O executivo, com 24 anos de Ericsson e que recém-assumiu o comando da fabricante no País, diz que o momento é de repensar o incentivo ao desenvolvimento de software no Brasil.

"Não dá para condicionar o apoio à Pesquisa e Desenvolvimento tão somente com os 4% da Lei de Informática, criada para o hardware. Nós, mesmos, aqui no Brasil, já temos mais de 100 patentes. O nosso centro exporta soluções para o mundo. O software é o caminho. Hardware, a fábrica é relevante. Nos dá um diferencial de serviços, mas o software é a alma", pontua Ricotta.

Não por acaso - num momento delicado financeiro da Ericsson no mundo, uma vez que o balanço financeiro apresentou mais uma vez prejuízo, a Ericsson Brasil apareceu com destaque e com crescimento. "Fomos para novas áreas, entre elas, a transformação digital das operadoras e também para cloud. Temos uma solução de orquestração e acreditamos nessa convergência", reforça o presidente da fabricante. Otimista, Ricotta diz que tem projetos grandes para entregar neste segundo semestre e que está, por isso, abrindo novas vagas. Mas é honesto: há áreas que estão passando por ajustes e cortes de funcionários.

"A migração das operadoras para 700 Mhz nos abriu oportunidades (a fabricante está nos projetos da TIM e da Vivo). Também temos banda larga e a parte de serviços digitais. O usuário está pressionando a operadora para ter serviços digitais. Isso requer uma mudança nos processos", reforça Ricotta. O próximo passo será trazer para o Brasil, tão logo ela seja lançada mundialmente, a plataforma para Internet das Coisas. "O lançamento será em breve e temos certeza que este é um caminho sem volta. IoT estará em diversas aplicações".

Além de defender um novo ecossistema no país - com o software ganhando relevância nas políticas públicas de incentivo à produção - Eduardo Ricotta também diz que é hora de o governo, operadoras e fabricantes se unirem para o desligamento da rede 2G, o que deve acontecer, segundo previsão da Ericsson, em 2020.

"O melhor caminho seria criar uma política como fizeram para a TV digital para incentivar a migração. Vamos abrir espectro para novos serviços como já fizeram os Estados Unidos", diz. Indagado se não haveria uma combinação perigosa - desligamento do 2G e a construção das redes 5G - Ricotta sustentou que o 5G deve demorar mais. "A padronização ainda não chegou. E o 5G será muito de nicho. Não será um serviço para o Brasil como um todo", completou.


Cloud Computing
Falta de talento incentiva à automatização da nuvem, mas segurança e privacidade ainda são entraves

Pesquisa mostra que as empresas que automatizaram as aplicações legadas e operações de TI na nuvem estão indo além da busca da redução de custos ou da eficiência. Elas usam cloud para inovar seus modelos de negócios.

3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018 - Cobertura Especial Convergência Digital
Brasscom lança manifesto para construir um Brasil Digital e Conectado

Entidade quer a colaboração da sociedade e de entidades de TI ou não para entregar um documento aos presidenciáveis. "Tecnologia precisa ser prioridade nacional", diz o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.


Veja a cobertura da 3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018

Com iZettle, PayPal entra na 'guerra das maquininhas' no Brasil

Aquisição da startup custou US$ 2,2 bilhões. No Brasil, a sueca iZettle tem manufatura local das maquininhas na Zona Franca de Manaus com o objetivo de atender pequenos comerciantes.

Xerox rejeita proposta de US$ 6,1 bi da Fujifilm e vai à leilão

Era turbulenta da ex-dona do mercado de impressão segue. Acionistas conseguiram vetar a aquisição da companhia pela rival japonesa. Objetivo é conseguir uma proposta mais elevada.

Banco Votorantim assume custódia e movimentação das contas da fintech Neon

Instituição substituirá o Banco Neon, que sofreu liquidação extrajudicial do Banco Central.

Banco Central regulamenta a atuação das fintechs de créditos

Autoridade monetária estabeleceu limites para empréstimos  'peer-to-peer lending' abaixo do que o mercado esperava. BC projeta que entre 10 a 30 empresas estão contempladas na regulamentação, que passa a ter validade imediata. ABFintechs, que reúne 354 empresas, diz que 'legislação traz mais confiança'.

TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G