GOVERNO » Compras Governamentais

Quadrilha vencia licitações desde 2003 com cartuchos falsos de impressora HP

Convergência Digital* ... 18/08/2017 ... Convergência Digital

Sete pessoas, cinco da mesma família, foram denunciadas por terem, pelo menos durante dez anos, vencido licitações com a venda de cartuchos falsos de impressora. Segundo a denúncia, o grupo, embora de Minas Gerais, atuava em licitações em todo o país. 

“Entre os órgãos públicos lesados pelo grupo estão universidades federais (UFRJ, UFCE, UFAL, UFMT), IPEA, INPI/RJ, Fundação Oswaldo Cruz, Receita Federal, Ministério do Trabalho e Emprego, Ministério das Relações Exteriores, Exército Brasileiro, Tribunal Regional Federal da 2ª Região e até o Supremo Tribunal Federal (STF)”, lista o Ministério Público Federal. 

Segundo ainda o MPF, “as fraudes remontam no mínimo ao ano de 2003 e foram praticadas pelo menos até junho de 2013”, quando começaram os mandados de busca e apreensão. A investigação começou por denúncia da fabricante americana Hewlett-Packard

As empresas inicialmente investigadas foram a D'Ponte Distribuidora Ltda, a E-Click Soluções em Informática Ltda e a Suprimais Comércio de Suprimentos, todas elas situadas em endereços próximos, na cidade de Itaúna/MG, mas não eram as únicas. 

“Quando as fraudes eram descobertas e punidas pelos órgãos públicos lesados, inclusive com o impedimento para participar de novos certames, os acusados criavam outras pessoas jurídicas, quase sempre em nome de terceiros, para continuar praticando as mesmas atividades”.

Daí a descoberta de outras pessoas jurídicas envolvidas, como Worldtech Comércio e a Service; Optimiza Comércio de Informática; Comercial de Informática Victor Hugo; Orldtech Comércio e Service Informática e Gigaprint, todas elas já extintas e sucedidas por outras. Tinham ainda, um site para vendas pela internet, bomdmais.com.br.

A denúncia envolve contrabando, fraude a licitações, falsificação de documentos, falsidade ideológica, associação criminosa e crime contra as relações de consumo, todos eles praticados no âmbito de um esquema de comercialização de suprimentos de informática falsificados.

* Com informações do MPF


Órgãos públicos do Executivo estão proibidos de exigir CPF e CNPJ

Medida impõe o compartilhamento de dados sem nenhuma regra de cuidado com as informações. Portaria proíbe a exigência ainda de certidões de débitos tributários e dívida ativa e certidão de quitação eleitoral.

Serpro repudia acusação de venda de dados pessoais

Estatal diz nunca ter repassado conteúdo ao site 'Consulta Pública', 'congelado' por uma ação do MPF do Distrito Federal. Sustenta ainda que não vende 'secretamente' dados de pessoas naturais ou jurídicas.

Apps de e-gov não pedem consentimento e coletam mais dados do que precisam

Segundo estudo do InternetLab com aplicativos federais e de São Paulo, nenhum dos aplicativos pede consentimento expresso e metade não possui qualquer política de privacidade.

Anac autoriza Secretaria de Patrimônio da União usar drones para fiscalização

Licitação para a compra de equipamentos pelo governo deverá acontecer a partir do final de maio. Drones vão ser usados para fiscalizar uso irregular de áreas de praia, margens de rios, terrenos de marinha e espelhos d'água, dentre outros bens públicos de propriedade da União.

CDES quer prioridade para proteção de dados e transformação digital

O Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES) recomendou ao governo que garanta dotação orçamentária adequada e mecanismos de acompanhamento da digitalização do setor público.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G