TELECOM

CEO da Ericsson adota cautela com condenação da Lei de Informática na OMC

Por Roberta Prescott ... 27/09/2017 ... Convergência Digital

A Ericsson atravessa, globalmente, um momento delicado de sua história, tendo reportado queda nas vendas de 8% e queda de 164% no lucro líquido no segundo trimestre deste ano. No entanto, sem divulgar números locais, o CEO Global da Ericsson, Börje Ekholm, assegurou que os negócios no Brasil vêm apresentando bom desempenho e não sofreu abalos em decorrência das crises econômica e política do País. "Ao redor do mundo, as operadoras estão desacelerando os investimentos, um cenário diferente do que ocorre no Brasil, um dos mercados mais importante para a Ericsson", destacou, em encontro com jornalistas nesta quarta-feira ,27/9, durante visita ao País, quando se reúne com líderes das operadoras Claro, Vivo, Oi e TIM.

O Brasil está entre os dez principais mercados para a multinacional sueca. De acordo com o presidente para Europa e América Latina, Arun Bansal, as operadoras no Brasil vêm passando pela transformação digital. "Isto tem nos ajudado a crescer", afirmou. No encontro, a empresa também anunciou o início da produção local do rádio NGR 4415 na unidade brasileira de suprimentos localizada em São José dos Campos. Perguntado sobre os impactos da decisão da OMC, o CEO foi cauteloso. "É difícil especular, mas somos uma companhia global e olhamos para onde produzimos. Além disto, temos P&D no Brasil e é preciso lembrar que o mundo está indo para software e software é pesquisa e desenvolvimento", disse. De acordo com ele, ainda é muito cedo para tomar alguma decisão em decorrência da resolução da OMC, mas ressaltou que "a Ericsson vai produzir onde for mais produtivo e lucrativo".

Diante da desaceleração dos investimentos das operadoras e do aumento contínuo do tráfego de dados, a missão da Ericsson, enfatizou o CEO, é entregar soluções que permitam às telcos reduzirem custos e serem mais eficientes na forma de operar e de usar o espectro. A companhia está dividida em três áreas de negócios: redes; TI e nuvem (serviços digitais) e mídia. Para este último segmento, a Ericsson está buscando empresa para ser parceira, adiantou o CEO, declinando fornecer detalhes de como seria o arranjo da parceria.

Falando dos negócios da Ericsson, Börje Ekholm reconheceu a pressão por lucro e resultados, mas não confirmou demissão de empregados na América Latina. A imprensa estrangeira reportou possível demissão de 14 mil empregados na América Latina e Europa. "Estamos investimento mais em áreas críticas e buscando uma estrutura de custos mais eficiente", afirmou, completando que é necessário reduzir os custos da companhia e que a política de redução de custos está sendo implantada localmente observando as características de cada país.

5G

Apesar de ainda não ter fechado a padronização para a quinta geração da telefonia móvel, as operadoras precisam preparar a infraestrutura, como, por exemplo, virtualizando a rede, digitalizando o core e modernizando sistemas de BSS e OSS. "5G até pouco tempo atrás era buzzword, mas já começamos a ver desenvolvimentos novos e podemos acreditar que vai acontecer em 2019 ou 2020", completou o CEO, Börje Ekholm. "5G está começando a acontecer e cada vez mais os clientes precisam preparar o core." Do lado da Ericsson, Arun Bansal explicou que, mesmo sem padrão definido, o hardware está pronto e a camada de software será integrada quando a padronização sair. "Estamos lançando equipamentos prontos para 5G."

Ao ser questionado sobre como enxerga o futuro das telcos, Ekholm discordou da ideia de que poderiam ser apenas redes "burras" (dumb pipe) servindo de infraestrutura para outros serviços, como oferta de vídeos. "Dumb pipe não é uma boa descrição, porque cada vez mais a infraestrutura de telecomunicações é crítica para diversos serviços. Penso que com 5G, as operadoras têm uma oportunidade para pensar diferente a rede, porque ela terá um papel mais importante à medida que a computação vai para pontas (edge computing). As operadoras estão sob pressão agora, mas 5G aumenta a importância de telecomunicações."


Internet Móvel 3G 4G
Brasil já contabiliza mais de 1 smartphone ativo por habitante

Maioria dos brasileiros - 70% - prefere o celular inteligente para acessar à Internet. Em maio, o País terá 306 milhões de dispositivos portáteis em uso, somando smartphones, notebooks e tablets.

Nextel vai pagar R$ 68 milhões pela migração de SME para SMP

Conta diz respeito à adaptação das outorgas na faixa de 800 MHz, ainda em 2015. Valor inicialmente previsto era de R$ 411 milhões.

Teles: bloqueio após o fim da franquia não afronta o Marco Civil da Internet

Em nota oficial, o SindiTelebrasil diz que a "A PROTESTE insiste em querer fazer prevalecer a sua interpretação equivocada sobre a legislação aplicável à Internet".

Oi desembolsa R$ 51 milhões para pagar cerca de 500 credores

Operadora pagou as credores que fizeram a escolha da opção de pagamento em fevereiro. "Este é mais um passo no cumprimento da recuperação judicial", afirma o presidente da companhia, Eurico Teles.

Fox obtém vitória na Justiça do Uruguai e tenta replicar no Brasil decisão contra pirataria

Segundo um relatório da NetNames, de 222 milhões de usuários da internet na América do Sul, 110 milhões acessam conteúdos piratas.

Anatel impõe ligação gratuita à Oi em orelhões em 12 estados

Anatel já adota a medida há seis anos, quando verificou que aproximadamente metade dos orelhões do país não funcionava.

Preterida pelas teles, faixa de 450 MHz está na mira do setor elétrico

Elétricas e Anatel discutem destinação desta e outras faixas em caráter primário para as empresas de utilities. “Precisamos de 10 MHz. E pelo menos seis fornecedores no Brasil têm equipamentos em 450 MHz e outras faixas”, diz Ronaldo Santarem, da UTC AL.


Veja a revista do 61º Painel Telebrasil 2017
Revista do 61º Painel Telebrasil 2017
A edição de 2017 do Painel Telebrasil enfatizou a necessidade de atualização do modelo de telecomunicações e a definição de uma agenda digital para o País.

Painel Telebrasil 2017 - Cobertura Especial ConvergênciaDigital


Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do Painel Telebrasil 2017

  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G