Convergência Digital

Rede nacional de IoT negocia com teles e busca canais no País

Ana Paula Lobo e Pedro Costa - 04/10/2017

"Internet das Coisas é para esquecer tudo que se conhece de telecomunicações", afirma o CEO da WND Brasil, Francisco Cavalcanti. A empresa recém ativou a primeira rede nacional de Internet das Coisas, presente em 100 cidades e que demandou um investimento de US$ 50 milhões. Em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, Cavalcanti disse que as teles estão negociando com a WND Brasil. "Elas perceberam que somos um complemento. Que nossa solução pode ser inserida dentro da carteira delas."

Cavalcanti enfatizou que um dos diferenciais da rede da WND é não vender diretamente para o consumidor. "Toda a nossa operação baseia-se em canais. Não por acaso estamos buscando cada vez mais canais. Eles conhecem a realidade das cidades", observou. No mundo dos objetos conectados, o dispositivo vai fazer a comunicação. Na precificação, o volume vai permitir que o custo fique baixo. "Internet das Coisas é um mundo novo. É o momento de embarcar nessa onda", reforçou o CEO da WND Brasil. Assistam à entrevista.

Facebook Twitter Google+ LinkedIn Email Addthis
Para Anatel, regulação não resolve a crise do setor

“O retorno está menor, mas a solução principal não é regulatória, é de mercado" afirma o conselheiro Leonardo de Morais. Presidente da Claro, José Félix, diz que o mercado vive um imenso jogo de 'rouba monte'.

Orquestrador da nuvem é o cérebro das novas aplicações

"É no orquestrador que há um espaço enorme para a Inovação", atesta Paulo Berarndocki, que durante dois anos atuou como CTO global da Ericsson e está de volta ao Brasil.

Com IoT da Embratel, Volvo tem 100% de recuperação de carros roubados

Conexão de objetos é uma prioridade no plano estratégico da operadora, revela o diretor de IoT e M2M, Eduardo Polidoro.


Futurecom 2017 - clique aqui e confira a cobertura completa.
Editora Convergência Digital
Copyright © 2005-2017 Editora Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site