TELECOM

Empresas terão três anos para adaptar torres ao compartilhamento obrigatório

Luís Osvaldo Grossmann ... 09/10/2017 ... Convergência Digital

Está no Diário Oficial desta segunda-feira, 9/10, o novo regulamento de compartilhamento de infraestrutura de suporte e com ele algumas obrigações, notadamente para teles e outras empresas detentoras de torres. No geral, elas terão 36 meses para se adaptar, mas em 180 dias devem estar disponíveis as ofertas desse tipo de infraestrutura em sistema online indicado pela Anatel. 

Como regra geral devem ser obrigatoriamente compartilhadas as infraestruturas de suporte situadas a menos de 500 metros umas das outras. Serão aceitas exceções para casos com a devida justificativa técnica, como comprometer a própria estrutura ou o funcionamento do radioenlace, ou ainda obstáculos jurídicos – há pelo menos 11 exceções listadas na nova norma. 

O regulamento prevê, para torres já instaladas, 36 meses para comprovação de dispensa ou para sua efetiva adaptação. E vale lembrar que a chamada Lei das Antenas (13.116/15) já excetua dessa obrigação as infraestruturas instaladas até maio de 2009. 

O primeiro prazo a vencer é o de seis meses: “A detentora deve tornar disponível, por meio dos sistemas eletrônicos indicados pela Anatel no Manual Operacional, em até 180 dias, as informações técnicas georreferenciadas de infraestruturas disponíveis para compartilhamento, incluindo todos os critérios utilizados para composição do preço e os prazos aplicáveis.”


Anteprojeto que muda Fust e Fistel chega ao MCTIC

Anatel encaminhou a proposta como sugestão de uso dos recursos e redução de taxas incidentes sobre a internet das coisas. Mas teles questionam contas.

Teles reduzem índice de queixas dos usuários. Pós-pago foi o mais reclamado

Reclamações contra os serviços de telefonia fixa, móvel, TV por assinatura e banda larga caíram 15,6% no primeiro semestre, de acordo com dados da Anatel. Mas com o impulso do 4G, o celular pós-pago, por conta da cobrança dos pacotes, foi o mais reclamado em junho.

Prejuízo acelera processo de venda da Nextel Brasil

Controladora da operadora, NII Holdings, amargou um prejuízo de US$ 20 milhões, ou R$ 80 milhões, no segundo trimestre. Rumores dão conta que TIM e Telefônica/Vivo disputariam o ativo.

Fundos americanos já concentram 26% da Oi

Depois do York e do Goldentree, operadora informou ao mercado que o fundo Solus ficou com 9,71% do capital. BNDES perdeu participação.

Oi chama ex-presidente da TIM para novo Conselho de Administração

Além dos atuais seis integrantes do conselho transitório, proposta traz mais cinco nomes ao novo conselho, entre eles Rodrigo Abreu, ex-TIM e, hoje, na Quod.

TIM não vai repassar ao cliente custo de contrato com WhatsApp Business

Operadora foi a primeira a fechar um acordo comercial para uso da ferramenta da OTT no Brasil e, neste momento, não vai cobrar dos clientes pelo uso do canal de relacionamento.


Veja a revista do 61º Painel Telebrasil 2017
Revista do 61º Painel Telebrasil 2017
A edição de 2017 do Painel Telebrasil enfatizou a necessidade de atualização do modelo de telecomunicações e a definição de uma agenda digital para o País.

Painel Telebrasil 2017 - Cobertura Especial ConvergênciaDigital


Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do Painel Telebrasil 2017

  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G