GOVERNO

Orçamento mais baixo da história é catastrófico para Ciência e Tecnologia

Luís Osvaldo Grossmann ... 11/10/2017 ... Convergência Digital

O Brasil prepara para 2018 o orçamento mais baixo da  sua história para a Ciência e Tecnologia, até aqui em projetados R$ 2,7 bilhões, ou pouco mais de um quarto do que chegou a receber em 2014 (R$ 9,7 bi). Inicialmente, 2017 teria R$ 6,2 bilhões, mas deve fechar o ano com a metade disso. 

“Para 2018 o cenário é catastrófico, porque se o Orçamento para este ano que já é claramente insuficiente, no ano que vem o que está na PLOA, R$ 2,7 bilhões, é o menor orçamento em mais de 15 anos para a ciência brasileira”, afirmou o presidente da Sociedade Brasileira pelo Progresso da Ciência, Ildeu Moreira, durante debate sobre os cortes na comissão de ciência e tecnologia da Câmara dos Deputados, na terça, 10/10. 

“Estamos chocados. Depois de o presidente Michel Temer receber uma carta assinada por 23 prêmios Nobel questionando o que está sendo feito com o país, nenhum resposta. Ciência e educação não são despesas, são investimento. Mas em pleno século 21, na economia do conhecimento, o Brasil está no século 18”, emendou a professora Helena Nader, representando a Academia Brasileira de Ciências. 

Segundo o presidente da SBPC, a justificativa foi a queda nas receitas da União. “Mas essa justificativa de que não há recurso não pode ser aceita, não é convincente. Só este ano R$ 284 bilhões não foram recebidos como receita por causa de desonerações fiscais. O valor para ciência e tecnologia é 0,5% das desonerações fiscais deste ano”, disse Moreira.

No que deve ser o último descontingenciamento do ano, o governo reservou apenas R$ 440 milhões, de R$ 1,9 bilhão adicionais prometidos ao MCTIC. O valor cobre apenas bolsas do CNPq. Para o próximo ano, projetos importantes como o acelerador de partículas Sirius e o Reator Multipropósito nem constam da proposta orçamentária. 


3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018 - Cobertura Especial Convergência Digital
Brasscom lança manifesto para construir um Brasil Digital e Conectado

Entidade quer a colaboração da sociedade e de entidades de TI ou não para entregar um documento aos presidenciáveis. "Tecnologia precisa ser prioridade nacional", diz o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.


Veja a cobertura da 3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018

Órgãos públicos do Executivo estão proibidos de exigir CPF e CNPJ

Medida impõe o compartilhamento de dados sem nenhuma regra de cuidado com as informações. Portaria proíbe a exigência ainda de certidões de débitos tributários e dívida ativa e certidão de quitação eleitoral.

Serpro repudia acusação de venda de dados pessoais

Estatal diz nunca ter repassado conteúdo ao site 'Consulta Pública', 'congelado' por uma ação do MPF do Distrito Federal. Sustenta ainda que não vende 'secretamente' dados de pessoas naturais ou jurídicas.

Apps de e-gov não pedem consentimento e coletam mais dados do que precisam

Segundo estudo do InternetLab com aplicativos federais e de São Paulo, nenhum dos aplicativos pede consentimento expresso e metade não possui qualquer política de privacidade.

Anac autoriza Secretaria de Patrimônio da União usar drones para fiscalização

Licitação para a compra de equipamentos pelo governo deverá acontecer a partir do final de maio. Drones vão ser usados para fiscalizar uso irregular de áreas de praia, margens de rios, terrenos de marinha e espelhos d'água, dentre outros bens públicos de propriedade da União.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G