GOVERNO

Reforma tributária: Telecom fica na categoria do imposto seletivo

Da redação ... 10/11/2017 ... Convergência Digital

A reforma tributária tem como função aumentar a competitividade das empresas, segundo o relator da proposta na Câmara, deputado federal Luiz Carlos Hauly (PSDB/PR). “Estamos fazendo uma reengenharia tributária, tecnológica e política”, sustenta, em entrevista especial à Newsletter da Telebrasil, reproduzida no portal Convergência Digital.

Segundo o deputado, as mudanças propostas são bastante significativas e exigirão ser regulamentadas por leis complementares, que determinarão alíquotas que ainda serão definidas. Ao setor de telecomunicações, o parlamentar assegura que a ideia não é aumentar a carga tributária.

“Hoje, as matrizes das corporações não entendem o complexo sistema tributário brasileiro. Tenho a convicção que os investimentos vão retornar ao Brasil com essa mudança”, postula Hauly. A proposta do parlamentar propõe a eliminação de 10 tributos, nove da base consumo e um da base renda. Isso, explica o parlamentar, vai extinguir 27 legislações estaduais, além de tantas outras municipais.

Assistam à entrevista do deputado federal Luiz Carlos Hauly à Newsletter da Telebrasil.


3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018 - Cobertura Especial Convergência Digital
Brasscom lança manifesto para construir um Brasil Digital e Conectado

Entidade quer a colaboração da sociedade e de entidades de TI ou não para entregar um documento aos presidenciáveis. "Tecnologia precisa ser prioridade nacional", diz o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.


Veja a cobertura da 3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018

Órgãos públicos do Executivo estão proibidos de exigir CPF e CNPJ

Medida impõe o compartilhamento de dados sem nenhuma regra de cuidado com as informações. Portaria proíbe a exigência ainda de certidões de débitos tributários e dívida ativa e certidão de quitação eleitoral.

Serpro repudia acusação de venda de dados pessoais

Estatal diz nunca ter repassado conteúdo ao site 'Consulta Pública', 'congelado' por uma ação do MPF do Distrito Federal. Sustenta ainda que não vende 'secretamente' dados de pessoas naturais ou jurídicas.

Apps de e-gov não pedem consentimento e coletam mais dados do que precisam

Segundo estudo do InternetLab com aplicativos federais e de São Paulo, nenhum dos aplicativos pede consentimento expresso e metade não possui qualquer política de privacidade.

Anac autoriza Secretaria de Patrimônio da União usar drones para fiscalização

Licitação para a compra de equipamentos pelo governo deverá acontecer a partir do final de maio. Drones vão ser usados para fiscalizar uso irregular de áreas de praia, margens de rios, terrenos de marinha e espelhos d'água, dentre outros bens públicos de propriedade da União.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G