TELECOM

Tata Communications começa a operar no Brasil com novo cabo submarino

Convergência Digital ... 13/11/2017 ... Convergência Digital

O braço de comunicações da multinacional indiana Tata anunciou nesta segunda, 13/11, o início de suas operações no Brasil a partir da interligação do novo cabo submarino Seabras-1.  “O Seabras-1 está integrado com a Wall da Tata Communications, rede de cabos submarinos em Nova Jersey, evitando assim as rotas altamente congestionadas de Miami (Flórida) e fazendo o link direto entre os centros financeiros de Nova York e São Paulo”, diz comunicado da empresa. 

Além do serviço de conectividade internacional, a Tata espera abocanhar parte do mercado de cloud computing, segurança e mobilidade. “A expansão da Tata Communications para a América Latina é parte de uma estratégia de crescimento global da companhia”, diz o vice presidente e chefe para a região das Américas, Bob Kaskey. “Nossa expansão para o Brasil é parte do nosso compromisso de continuamente construir nossas capacidades e atender à crescente demanda por dados dos nossos clientes ao redor do mundo.”

A Tata Communications mantém e opera uma rede de 210 mil quilômetros de fibra terrestre e 500 mil quilômetros de cabos submarinas alcançando 240 países e territórios. 


Internet Móvel 3G 4G
TIM amplia zero rating para todas redes sociais no pré-pago

Além do WhatsApp, o assinante da tele também terá navegação ilimitada no Facebook, Twitter e Messenger, além das ligações ilimitadas para qualquer operadora.

Painel Telebrasil 2019
A 63ª edição do principal encontro institucional de lideranças do setor de telecomunicações e TICs acontecerá entre os dias 21 e 23 de maio de 2019, em Brasília. Saiba mais em paineltelebrasil.org.br
Veja o vídeo

Estado quer impor autoridade pelo poder sancionador

A afirmação é do ex-advogado geral da União, Luis Adams, ao falar sobre as sanções administrativas aplicadas ao setor de Telecomunicações.

TV por assinatura: Pirataria causa prejuízo de R$ 4 bilhões ao ano

Nos últimos dois anos, a Receita Federal já destruiu 100 mil decodificadores piratas apreendidos em Foz do Iguaçu. Prejuízo da indústria é estimado em R$ 40 milhões, já que cada aparelho custa em média US$ 100.

Só a Anatel pode dar clareza à disputa tributária na IoT

Agência precisa detalhar cada fase da Internet das Coisas para saber se há a caracterização ou não de serviços de telecomunicações. "O fisco avança sobre bens digitais. Vai avançar sobre IoT", diz o advogado Luiz Roberto Peroba.

Bens reversíveis: Posição da Anatel contraria a Lei

Ao impedir a venda de todo e qualquer bem pelas operadoras, a agência gera insegurança ao investido, advertiu o advogado Fabiano Robalinho, do escritório Sérgio Bermudes Advogados.



Painel Telebrasil 2017 - Cobertura Especial ConvergênciaDigital


Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do Painel Telebrasil 2017

  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G