Home - Convergência Digital

Na era dos Robôs, um quinto da força global de trabalho vai desaparecer

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 04/12/2017

Cerca de 800 milhões de trabalhadores em todo o mundo podem perder seus empregos para robôs até 2030, de acordo com o relatório da McKinsey & CO, consultoria empresarial. Isso equivale a mais de um quinto da atual força de trabalho global.

O estudo da consltoria abrange 46 países e mais de 800 cargos, e tantos os países desenvolvidos como os emergentes serão impactados. De operadores de máquinas, funcionários de fast-food até funcionários de back-office, muitas funções serão afetadas pela automatização do trabalho.

Mesmo que o aumento do uso dos robôs aconteça de forma gradual, cerca de 400 milhões de trabalhadores em todo o mundo deverão ser substituídos por máquinas dentro de 13 anos, sustenta a consultoria e nessa leva há profissionais de TI. Mas a mudança será gradual.

Apenas 5% das ocupações atuais devem ser completamente automatizadas se a tecnologia de ponta de hoje for amplamente adotada, enquanto que em 60% dos postos de trabalho, um terço das atividades será automatizada. Mas, de acordo ainda com a pesquisa, da mesma forma como aconteceu no passado, a tecnologia não se mostrará inteiramente destrutiva. Novos empregos serão criados e os cargos existentes serão redefinidos.

Os pesquisadores da McKinsey lembram que a automação não é um fenômeno novo e citam a conclusão de um estudo publicado nos anos 1960 que diz que a "tecnologia destrói empregos, mas não o trabalho." Como exemplo, eles lembram o efeito do computador pessoal nos Estados Unidos nos anos 1980, que levou a criação de 18,5 milhões de novos empregos. 


Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

16/08/2018
Os robôs já chegaram ao centro de operações de Segurança

06/08/2018
Robôs viram os novos fiscais do Governo

06/08/2018
CADE adota inteligência artificial para agilizar combate aos cartéis

06/08/2018
No TCU, robô que cata-erros mira em economia de R$ 500 milhões por ano

06/08/2018
Na CGU, robô analisa fotos de ruas para identificar empresas fantasmas

11/07/2018
A IA vai virar a economia de "cabeça para baixo" como um tsunami!

03/07/2018
Brasil perdeu o direito de errar com a formação dos jovens

14/06/2018
STJ começa a usar inteligência artificial em processos

08/05/2018
Oi expande uso de chatbot para o facebook messenger

01/05/2018
Michael Dell: "Não há homens ou máquinas. Os dois só sobrevivem juntos"

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Como a expatriação fortalece empresa e funcionários?

Por MarcosSantos*

O processo, que consiste em enviar profissionais para trabalhar na unidade da mesma empresa em outro país, promove uma troca de conhecimento entre a equipe da unidade estrangeira e novo colaborador, uma experiência enriquecedora de ampliação de  expertises e de uma nova atmosfera de trabalho.

Destaques
Destaques

'Jogo de cintura' não é balela. É sobrevivência

Mas toda flexibilidade exige limite. Um profissional precisa ter uma meta, um plano de carreira bem claro. A inflexibilidade também tem um custo para o profissional que se recusa a ver os novos tempos.

Funcionários brasileiros burlam regras de segurança de TI por software e apps

Justificativas para a quebra da hierarquia são variáveis, entre elas desponta 'porque os software baixados são melhores do que o que a minha empresa oferecia". No Brasil, boa parte não entende o efeito da Inteligência Artificial.

Brasileiro revela pavor de perder o emprego

Estudo da Confederação Nacional da Indústria mostra que os profissionais brasileiros nunca ficaram tão preocupados com o emprego quanto agora. Sentimento cresce entre os homens, mas são as mulheres as mais assustadas com a possibilidade de demissões.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site