Home - Convergência Digital

Getnet, do Santander, cria app para gestão completa de vendas

Convergência Digital - Carreira
Da redação - 29/01/2018

A Getnet, empresa de tecnologia do grupo Santander, lançou  uma solução mobile para gestão completa das vendas. Simples e intuitivo, o serviço oferece uma visão integrada do negócio, dados da matriz e de filiais, análises de faturamento, comparações com concorrentes, possibilidade de solicitações de diversos serviços e acompanhamento em tempo real do negócio.

O serviço é uma evolução do App Getnet. “A solução concentra informações relevantes do negócio, permite o acompanhamento das vendas, dados analíticos, ou seja, informações utilizadas a favor dos negócios”, diz Silvio Santana, vice-presidente de Negócios & Marketing da Getnet.

A ferramenta de gestão online pode ser usada em celulares, tablets (para os sistemas operacionais Android e IOS) e desktops. Com acesso por CPF, possibilita ao empreendedor vincular outros negócios (CNPJs ou CPFs) e acompanhar análises completas por matriz e filiais. 

“Conseguimos entregar tecnologia, simplicidade e uma interface 100% desenhada com base na experiência do cliente e nos serviços mais utilizados no dia a dia. Temos uma grande preocupação em dar ao cliente aquilo que ele deseja, colocando-o no centro da nossa estratégia”, ressalta Santana.

Ao clicar na aba “Informações” o serviço mostra “O que vendi”: dados das vendas por dia, por hora, por bandeira, por modalidade da venda (débito, crédito, alimentação e refeição) e comprovantes eletrônicos das operações realizadas, para envio ao cliente ou para histórico. Em “O que recebi” é possível conferir os valores já pagos pela Getnet, com transações de débito, crédito e valores antecipados – mostra o detalhamento da operação e taxas pagas. E, em “O que vou receber”, o cliente visualiza antecipações podem ser realizadas em segundos e a consulta dos valores que serão pagos, controle de sua agenda financeira e dados para programação das finanças do negócio.

Na aba “Análise”, é possível ver os dados completos da gestão de vendas para o cliente, com informações do histórico de vendas por valor, quantidade de transações, faturamento, ticket médio, horários de pico e diferentes comparações com o mercado por ano, mês, dia e hora.  As comparações mostram como está a evolução do negócio em relação aos concorrentes do mesmo segmento e região. Em “Serviços”, o cliente pede bobinas, antecipação automática, kit de sinalização para aceitação de cartões e token de ativação.

Em todas as solicitações, o cliente acompanha o chamado pelo app em tempo real. Já na aba “Meu Negócio”, o empreender acompanha as solicitações feitas no site da Getnet – relacionadas à maquininha, com consultas de taxas, comissões de recarga de celulares e consulta dos equipamentos atuais do cliente.

“Quase 50% dos nossos clientes já utilizam o app para fazer a gestão dos negócios na palma da mão. A solução entrega uma nova experiência e serviços diferenciados e, desta forma, acreditamos que os empreendedores utilizem cada vez mais os serviços digitais da Getnet”, finaliza Santana.

 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

22/05/2020
Banco Central: os cartões de crédito e débito vão morrer no pós-Covid-19

17/04/2020
Meio de pagamentos: Startups unem operações para disputar mercado nacional

27/02/2020
Carteira digital representou apenas 0,03% dos pagamentos recorrentes no Brasil

16/12/2019
Mastercard: teles não serão nossas concorrentes

27/11/2019
Meios de pagamento: Tribunal do Cade rejeita recurso do Itaú e da Rede

25/10/2019
Meios de pagamento: CADE amplia investigação para Itaú e Rede

24/10/2019
Cade investiga bancos sobre meios de pagamento

12/09/2019
Ônibus em São Paulo vai aceitar pagamento por NFC e cartões de débito, crédito e pré-pago

02/09/2019
Rakuten: não há lugar para todos na guerra das maquininhas

14/08/2019
ABRANET acusa Mastercard de frear a competição nos meios de pagamentos

Destaques
Destaques

Leilão 5G: TIM e Claro defendem adiamento. Vivo adverte para momento incerto

TIM e Claro se posicionam claramente contra a realização do leilão ainda em 2020. A Vivo se mostra mais cautelosa, mas admite que está tudo muito nebuloso por conta da economia e da pandemia de Covid-19. Todas asseguram que o momento ainda é de muito investimento no 4G e no 4,5G.

Operadoras pedem que edital do 5G traga compromissos na nova tecnologia

Mas Anatel lembra que reduzir preço das frequências para exigir investimentos que o mercado já faria naturalmente não faz sentido na licitação. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Para além da guerra da saúde pública, não adiem o leilão do 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

O setor de telecomunicações tem suportado a sobrecarga derivada da pandemia de Covid-19. Mas, reforcem essas redes com tecnologia mais avançada para prover serviços de baixa latência. Dessa forma, não se postergue o leilão das redes ditas de quinta geração (5G) e atenção à segurança cibernética.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site