GOVERNO » Legislação

Rediscussão da reoneração da folha perpetua a insegurança jurídica

Ana Paula Lobo e Rodrigo dos Santos ... 28/02/2018 ... Convergência Digital

A rediscussão da reoneração da folha de pagamento, que atingiria o setor de Tecnologia da Informação e Comunicações - colocada na Agenda 15, divulgaa pelo Governo Temer, como prioritária para 2018 nas ações governamentais - perpetua a insegurança jurídica e afeta a confiança nos investimentos, lamenta o presidente-executivo da Brasscom, Sérgio Paulo Gallindo.

"Não deveríamos mais estar discutindo sobre reoneração da folha de pagamentos para TICs. Nós demos resultados com geração de empregos e aumento de arrecadação de impostos", afirma o executivo, em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital.

Sobre PIS/Cofins, também um item da Agenda 15, Gallindo diz que a unificação não é ruim, mas não pode implicar aumento de tributo, principalmente, para o setor de serviços. "O caminho para o Brasil é uma reforma tributária, com TICs como prioridade nacional", reforçou.

Como 2018 é um ano eleitoral, o setor mais uma vez vai buscar os candidatos para mostrar a relevância da TICs para o desenvolvimento econômico e social do Brasil. "TICs permite um Governo, um Estado mais eficiente para o cidadão. Pode parecer tecniquês falar em big data, inteligência artificial, impressão 3D, realidade aumentada, mas essas tecnologias estão cada vez mais próximas de nós. O Brasil não pode perder essa onda".

TICs como prioridade nacional e Reforma Tributária para uma Economia Digital são temas de painéis no 3º Seminário Brasscom Políticas Públicas & Negócios, que acontece nos dias 14 e 15 de março, em Brasília, e que reunirá autoridades e empresários. Assista a entrevista com o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.


Serpro repudia acusação de venda de dados pessoais

Estatal diz nunca ter repassado conteúdo ao site 'Consulta Pública', 'congelado' por uma ação do MPF do Distrito Federal. Sustenta ainda que não vende 'secretamente' dados de pessoas naturais ou jurídicas.

Apps de e-gov não pedem consentimento e coletam mais dados do que precisam

Segundo estudo do InternetLab com aplicativos federais e de São Paulo, nenhum dos aplicativos pede consentimento expresso e metade não possui qualquer política de privacidade.

Anac autoriza Secretaria de Patrimônio da União usar drones para fiscalização

Licitação para a compra de equipamentos pelo governo deverá acontecer a partir do final de maio. Drones vão ser usados para fiscalizar uso irregular de áreas de praia, margens de rios, terrenos de marinha e espelhos d'água, dentre outros bens públicos de propriedade da União.

CDES quer prioridade para proteção de dados e transformação digital

O Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES) recomendou ao governo que garanta dotação orçamentária adequada e mecanismos de acompanhamento da digitalização do setor público.

Serpro estuda redução de jornada para cobrir eventual reoneração da folha

Informação veio através de comunicado da diretoria da empresa no Rio de Janeiro, que alega que a folha de pagamentos já alcança 70% da receita líquida e não teria como voltar a assumir um aumento de 20% na tributação pela folha.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G