Home - Convergência Digital

A profissão de hoje em TI é a do desenvolvimento de algoritmos

Convergência Digital - Carreira
Ana Paula Lobo e Pedro Costa - 23/03/2018

A profissão de TI do momento é a ligada ao desenvolvimento de algoritmos, observa o diretor de Relações Institucionais da Brasscom, Sergio Sgobbi. Em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, o executivo diz que o mercado está mudando muito rápido e para se pensar em capacitação é preciso entender o momento da Tecnologia.

"Fica complexo falar muito do futuro. Mas é certo que se especializar em áreas como big data e inteligência artificial é um bom negócio", pontua Sgobbi. Com relação à automatização dos processos e à robotização, o diretor da Brasscom admite que funções vão desaparecer, especialmente, as mais repetitivas.

"Quem trabalha nessas funções precisa, agora, pensar em se recolocar, em se capacitar. A tecnologia está avançando muito rápido", aconselha Sgobbi. Atentos a Indústria 4.0, o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), o Ministério do Trabalho e do Emprego, o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços e a Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom) vão atuar para preparar governos, empresas e trabalhadores para as mudanças no mercado de trabalho.

O Fórum Econômico Mundial prevê a perda líquida de 1,7 milhão de postos de emprego no mundo entre 2015 e 2020, especialmente na indústria e na área administrativa. No Brasil, estima-se que 15,7 milhões de trabalhadores serão afetados pela automatização de algumas atividades até 2030 e que 12 mil robôs devem ser comercializados entre 2015 e 2020. Assistam a entrevista com o diretor da Brasscom, Sergio Sgobbi.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

30/04/2019
Brasil pode ser um dos líderes em rastreabilidade se tiver política pública para IoT no campo

29/04/2019
Reforma Tributária só acontece se for 'fatiada' com governo à frente

29/04/2019
Serpro e Dataprev terão de se reinventar para a economia digital

25/04/2019
Falta de dinheiro exige exercício de criatividade na economia digital

25/04/2019
Autoridade de Dados, no Executivo, não terá reconhecimento internacional

24/04/2019
Teles judicializam PGMU e governo decide retirar metas de 4G

23/04/2019
Grupo Sabin usa Inteligência Artificial para monitorar cibercrimes

23/04/2019
Banco Central: Inovação exige equilíbrio nada trivial entre pessoas, segurança e risco

22/04/2019
Lei de Dados Pessoais obriga ao governo a trabalhar dados internos

22/04/2019
GSI: proteção de dados pessoais exige urgência para um pacto federativo

Veja mais artigos
Veja mais artigos

O futuro do trabalho colocado à prova

Por Luiz Camargo*

Novas profissões exigem também novas habilidades para acompanhar a revolução digital. Os novos empregos certamente irão demandar habilidades analíticas, matemáticas e digitais, com um toque de neurociência.

Destaques
Destaques

TI precisa de 420 mil novos profissionais até 2024

Formação de mão de obra, que já sofre para atender a demanda, vai ficar longe dos 70 mil novos empregos por ano. IoT, Big Data e segurança são áreas de maior demanda.

Salários em TICs são três vezes maiores que a média nacional

Em software e serviços, onde estão 75% das vagas das empresas de tecnologia da informação, remuneração média em 2018 foi de R$ 5 mil, contra R$ 1,8 mil do salário médio nacional.

TICs podem formar 1 milhão a cada quatro anos com recursos já existentes

Segundo o presidente da Contic, Edgar Serrano, atualização do marco legal de telecom e a criação do Sistema S das TICs são medidas de transformação digital sem impacto fiscal.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site