Home - Convergência Digital

TIM e Claro divergem sobre prazo para a venda da faixa de 3,5 GHz

Convergência Digital - Carreira
Luís Osvaldo Grossmann - 25/05/2018

A Tim defendeu durante o Painel Telebrasil que a Anatel avance com o cronograma que está sendo rascunhado no Conselho Diretor e confirme a oferta de radiofrequências em leilão ainda em 2019. E em especial que permita a aquisição de nacos da faixa de 3,5 GHz.

“Espectro é uma das prioridades para o desenvolvimento de um ciclo virtuoso no setor, que também envolve bons diagnósticos, recursos e compartilhamento. Esperamos que o cronograma para 2019 e uso em 2020 possa se tornar realidade”, sustentou o diretor de relações regulatórias da Tim, Carlos Eduardo Franco, em debate sobre a agenda regulatória.

Foi uma manifestação diametralmente oposta a da Claro, que um dia antes rejeitara a ideia de que as operadoras móveis aportem novos investimentos em espectro antes de terminarem de pagar pela faixa de 700 MHz, adquirida em 2014 e atrelada ao processo de desligamento dos sinais de TV analógicos.

“Cogitar a realização de um leilão de faixas de frequência seria precipitado, na medida em que ainda existem pendências nas faixas licitadas em 2014”, afirmara o diretor jurídico regulatório da Claro, Oscar Petersen, também durante o Painel Telebrasil, realizado nesta semana em Brasília.

A Claro reclamou especificamente da oferta da faixa de 3,5 GHz, por entender que continuam a existir problemas de interferência. “A interferência das parabólicas não é simples de resolver. Nossa expectativa é que não ocorra licitação antes de 2020”, emendou Petersen.

Pois a TIM torce especialmente para que a Anatel ofereça em leilão essa fatia do espectro o quanto antes. “A gente enxerga que o 3,5 GHz é uma nova fronteira que precisa ser disponibilizada”, afirmou Franco. No momento, a costura na agência é de reunir na mesma oferta a sobra de 700 MHz, além da faixa de 3,5 GHz e algo como 100 MHz em 2,3/2,4 GHz.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

17/07/2018
Anatel é quem sabe precificar espectro, não o Ministério da Fazenda

17/07/2018
TIM: voz ainda faz diferença para o usuário pré-pago

13/07/2018
João Stricker é o novo diretor de vendas da TIM Brasil

13/07/2018
Anatel aprova novo regulamento para preço público de radiofrequências

12/07/2018
Anatel aprova regra para mediar e exigir contratos entre teles e OTTs

12/07/2018
Oi e TIM ampliam acordo de compartilhamento de radiofrequências

12/07/2018
Anatel inclui link de internet nas regras de mercados assimétricos

11/07/2018
Segurança faz Anatel antecipar bloqueio de celulares no Rio de Janeiro

10/07/2018
Anatel abre consulta sobre plano estrutural de redes

05/07/2018
TIM lança programa de fidelidade para garantir troca de smartphones

Destaques
Destaques

Brasil ativa 72 novos celulares 4G por minuto em maio

No quinto mês do ano, 3,2 milhões de novos chips 4G entraram em operação, somando um total de 116 milhões de acessos ativos. Ao levar em conta os acessos fixos e móveis, o País soma 237 milhões de acessos ativos.

5G: redes comerciais na América Latina em 12 a 18 meses

Crescimento rápido do 4G abre espaço para investimentos no 5G, afirma a 5G Americas. América Latina pode fechar 2018 com 258 milhões de conexões LTE ativas, incluindo o M2M.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

A IA vai virar a economia de "cabeça para baixo" como um tsunami!

Por: Eduardo Prado *

O impacto só não vai ser mais ser mais rápido nas economias dos países por causa da falta de mão de obra de Inteligência Artificial por conta da carência de especialistas como cientistas de dados.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site