GOVERNO » Legislação

Lei de Informática pôs o Brasil no sistema tecnológico global

Luís Osvaldo Grossmann ... 05/07/2018 ... Convergência Digital

A sinalização do governo, ao tratar do tema na Câmara dos Deputados, de que não pretende modificar a estrutura dos incentivos de P&D em uma eventual nova Lei de Informática não chega a tranquilizar as empresas que usam os benefícios. Na prática, a ideia é que o mecanismo de P&D será mantido ou ampliado – e uma possibilidade seria aumentar os 4% da receita anual que devem ser investidos em pesquisa. Mas também sugere que o governo trabalha com mudanças no sistema de Processo Produtivo Básico.

“Como muitas empresas globais viemos ao Brasil muito em função da Lei de Informática. Mas é importante manter todos os pilares. Se a P&D não está sendo atacada, também temos que preservar a produção”, destacou o diretor de projetos especiais da Dell EMC no Brasil, Mauricio Helfer. “Quando falamos em perder benefícios da lei, estamos falando em enfraquecer o ecossistema digital do Brasil exatamente neste momento de transformação”, emendou o presidente da Bematech, Eros Jantsch.

Como essas, empresas nacionais e multinacionais, a exemplo de Weg, Smart, Teikon e Ericsson, se valeram do debate promovido nesta quinta, 5/7, pela comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara para mostrar resultados efetivos da Lei. E um ponto comum é o entendimento de que os incentivos criaram um ecossistema tecnológico de nível mundial no Brasil.

“A Lei de Informática gerou não só uma produção competitiva, mas competitiva com presença externa e sem reserva de mercado. A presença do produto importado está garantida no mercado. Eles continuam entrando. Mas a Lei permitiu o ganho de escala e a competitividade. Se não houvesse estímulo concreto para o desenvolvimento dos produtos no Brasil, jamais teríamos gerado escala para ganhar o mercado externo”, resumiu o diretor de estratégias corporativas da Weg, Daniel Godinho.

E consolidou um ecossistema de conhecimento também. Como destacou o professor Silvio Meira, da UFPE e do Instituto Cesar, “a legislação criou uma capacidade de desenvolvimento que não teria acontecido, ou teria muita dificuldade, não ela não existisse. Os institutos e centros tecnológicos que existem nas universidades são fruto direto da Lei de Informática. Não fosse a lei,  não teríamos nem a capacidade que temos de desenvolver software.”


Veja edição 12 da Revista Abranet - Assossiação Brasileira de Internet REVISTA ABRANET . 12
Especial 20 Anos de Internet no Brasil


Há 20 anos os provedores de Internet escrevem suas histórias no País. A trajetória não foi nada fácil. Houve decisões políticas e econômicas significativas. Infraestrutura, modelo de negócios e fidelização de clientes foram relevantes no passado e continuam sendo no presente. Ao longo de duas décadas, os ISPs tiveram de se reinventar diversas vezes para não deixar de existir.

Clique aqui para ver outras edições

MP entra com pedido para TCU fiscalizar terceirizações no Governo Federal

Subprocurador-geral, Lucas Rocha Furtado, diz que as terceirizações são uma forma de driblar a obrigatoriedade de concurso público, previsto na Constituição. Também alega que as terceirizações estão sendo feitas para 'satisfação de interesses pessoais', mediante direcionamento na indicação de profissionais.

MCTIC vai cruzar dados com a Receita em novo formulário da Lei do Bem

Segundo a diretoria de apoio à inovação da pasta, foco do novo FORMP&D é a segurança. “Ideia é assegurar que quem está prestando os registros são os representantes dessas empresas”, diz a diretora Adriana Martin.

Serpro e Dataprev unificam mais de 22 milhões de contas de brasileiros

Usuários, agora, terão um único login para acessar a plataforma gov.br e as mais de 80 soluções disponíveis de governo digital, entre elas, INSS e ComprasNet. Acesso ao portal poderá ser feito por CPF, senha e certificado digital A3, que serve para pessoas físicas e jurídicas.

Operações com criptomoedas terão que ser informadas à Receita

Nova instrução normativa da Receita exige informações quando as operações com ‘criptoativos’ ultrapassarem os R$ 30 mil mensais. No valor  de mercado desta terça-feira, 07/05, um bitcoin vale US$ 5.940,00, ou R$ 23.760. Ou seja, brasileiro com 2 bitcoins terá de prestar contas com o Fisco.

Reforma Tributária só acontece se for 'fatiada' com governo à frente

A afirmação é do presidente da Frente Parlamentar Mista da Reforma Tributária do Congresso Nacional, deputado Luis Miranda, do DEM/DF. "Não dá para crer que governo federal, estados e municípios façam a reforma unificada", diz.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G