Home - Convergência Digital

Dissídio dos trabalhadores de TI de São Paulo segue sem definição no TRT

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 13/07/2018

Dois meses depois da audiência de conciliação realizada no Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo em relação à Convenção Coletiva de Trabalho de 2018, os trabalhadores de TI aguardam uma posição definitiva do TRT em relação ao dissídio coletivo, uma vez que não houve acordo entre patrões e empregados.

Na última audiência, o desembargador Carlos Roberto Husek abriu prazo para que o Sindpd apresentasse, em 10 dias úteis, os documentos necessários para a continuidade do processo. Cumprido o prazo, houve também período de 10 dias úteis para que o Seprosp apresentasse uma réplica à defesa do Sindpd. Após a manifestação de ambos, consta no processo a intimação para a manifestação do Ministério Público, sem prazo específico e que continua em andamento no TRT.

Segundo o coordenador jurídico do Sindicato dos Trabalhadores do Estado de São Paulo, Sindpd, José Eduardo Furlanetto, o próximo passo até que haja novo agendamento de audiência é o sorteio do desembargador relator. A convenção coletiva de trabalho de 2017, em função de um acordo firmado entre patrões e empregados, segue em vigor.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

05/04/2019
TRT define reajuste de 3,43% no dissídio coletivo dos trabalhadores de TI de São Paulo

25/03/2019
TRT precisa se manifestar sobre dissídio de TI em São Paulo

21/02/2019
TRT ordena a reabertura das negociações salariais de TI em São Paulo

19/02/2019
TRT vai mediar impasse entre patrões e empregados de TI em São Paulo

06/02/2019
Impasse encerra negociação salarial de TI em São Paulo. Trabalhadores vão discutir greve

29/01/2019
Negociação entre patrões e empregados de TI não avança em São Paulo

22/01/2019
Impasse já marca a negociação salarial de TI em SP para 2019

19/12/2018
TRT/São Paulo homologa dissídio coletivo de TI de 2018

12/12/2018
Trabalhadores de TI de São Paulo vão discutir trabalho intermitente com patrões

11/12/2018
No Rio de Janeiro, reajuste dos trabalhadores de TI ficou em 4,16%

Veja mais artigos
Veja mais artigos

O futuro do trabalho colocado à prova

Por Luiz Camargo*

Novas profissões exigem também novas habilidades para acompanhar a revolução digital. Os novos empregos certamente irão demandar habilidades analíticas, matemáticas e digitais, com um toque de neurociência.

Destaques
Destaques

Assespro é contra a regulamentação da profissão de TICs

Entidade das empresas de TI se posiciona contrária ao PLS 317/17. que passa a exigir diploma de profissões como Analista de Sistemas, desenvolvedor, engenheiro de sistemas, analistas de redes, administrador de banco de ados, suporte e profissões correlatas.

Brasscom: É urgente incluir computação no currículo do ensino médio e fundamental no Brasil

Apenas Internet das Coisas, vai gerar uma demanda de 107 mil profissionais que não estão disponíveis no Brasil, adverte o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.

TI precisa de 420 mil novos profissionais até 2024

Formação de mão de obra, que já sofre para atender a demanda, vai ficar longe dos 70 mil novos empregos por ano. IoT, Big Data e segurança são áreas de maior demanda.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site