Convergência Digital - Home

Pregão de nuvem do governo pode superar R$ 112 milhões

Convergência Digital
Luís Osvaldo Grossmann - 24/07/2018

O interesse dos órgãos federais no pregão para serviços de computação em nuvem superou em muito as estimativas do Ministério do Planejamento. Dados preliminares sobre a adesão dos entes públicos indica que essa licitação, a primeira compra coletiva do que vai virar a nuvem do governo federal, prevista para ficar um pouco abaixo de R$ 15 milhões, pode superar os R$ 112 milhões.

A secretaria de TICs do Ministério do Planejamento tinha aberto prazo para que os órgãos indicassem o interesse de aderir à intenção de registro de preços e o prazo para isso terminou na sexta, 20/7. Os órgãos federais ainda têm uma semana para confirmar a participação do pregão encaminhando a documentação necessária. Mas deve ficar perto de duas dezenas deles.

A forte demanda é medida pelas unidades de contratação previstas no termo de referência dessa licitação, que separa a contratação em dois elementos principais: serviços de computação em nuvem e serviços técnicos especializados – há também treinamento, mas que representa uma fração pequena do total a ser contratado.

No termo de referência, a estimativa da Setic era de contratar 1.768.350 unidades dos serviços de nuvem, além de 10.698 unidades de serviços técnicos, ao longo de 30 meses. Mas a demanda requerida a partir do interesse demonstrado pelos órgão federais é muito maior: 13.167.390 unidades de ‘nuvem’ e 88.880 de serviços técnicos. Em valores significa que o valor total estimado do pregão pula de R$ 14,8 milhões para R$ 112,6 milhões.

Nesse pregão, a intenção do governo é contratar um integrador para prestação de serviços de computação em nuvem pública, sob demanda, incluindo desenvolvimento, manutenção e gestão de topologias de aplicações e a disponibilização continuada de recursos de Infraestrutura como Serviço (IaaS) e Plataforma como Serviço (PaaS).

Facebook Twitter Google+ LinkedIn Email Addthis


Bradesco, Dataprev e Equinix são destaque em datacenter no Brasil
Organizações foram as vitoriosas da edição 2017 do DCD Awards da América Latina. Conheça os destaques da região no segmento de datacenters.

Destaques
Destaques

Chips com Inteligência Artificial são aposta da Huawei para negócios na nuvem

A fabricante chinesa anunciou dois novos chips especialmente voltados para o mercado de nuvem e direciona seus negócios para enfrentar Qualcomm e Intel no segmento de servidores.

São Paulo está em piloto do BID para uso do big data para demandas sociais

“Se grandes Amazon e Google conseguem antecipar demandas, não tem porque o governo não atender dessa forma”, diz o pesquisador da FGV, Pablo Cerdeira.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Dados são os dividendos dos tempos atuais

Por Wilson Grava*

Cada vez mais, precisamos ser capazes de analisar e reagir rapidamente aos dados criados. Os últimos dois anos foram responsáveis pela geração de 90% dos dados existentes no mundo.

Dos ambientes offline à estratégia MultiCloud

Por Fabio Gordon*

É preciso reconhecer a necessidade de mudança, entender que o seu data center de 20 anos não vai mais suportar os negócios digitais. É imprescindível fazer um diagnóstico do seu ambiente de TI e começar a mudar. E rápido, porque é provável que os seus competidores já estejam fazendo isso.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site