Convergência Digital - Home

Telefônica briga pelo mercado de big data com Facebook e Google

Convergência Digital
Ana Paula Lobo e Pedro Costa, de Foz do Iguaçu - 03/08/2018

A Telefônica/Vivo tem 75 milhões de clientes e uma base maior que a do Facebook e do Google e está, sim, disputando o mercado de big data com essas empresas nos negócios orientados a dados, revela o responsável pela Telefônica/LUCA, David Theodore O'Keefe.

Em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, após apresentação no My Inova Summit, evento realizado pela Assespro Paraná, em Foz do Iguaçu, O'Keefe reforçou que transformação digital é entregar o produto certo, para o cliente certo, no momento certo.

"Se alcançarmos esses processos, estamos adequados à transformação digital. O cliente tem o produto na hora que quer e precisa", afirma O'Keefe. Sobre a Lei de Privacidade de Dados Pessoais, a Telefônica LUCA se posiciona de forma favorável. "Temos que trabalhar com regras do jogo estabelecidas. A privacidade é um direito do cidadão e tem de ser respeitada".

A unidade orientada a dados está atuando no Brasil há quatro anos e tem, entre as suas funções, ofertar big data como serviço. Assistam a entrevista com David Theodore O'Keefe.


Destaques
Destaques

Nuvem pública deslancha no Brasil e receita estimada é de R$ 2,3 bilhões

País tem muito para crescer no uso da nuvem pública, tanto que no ranking global está em 13º lugar, observa a IDC Brasil. As SD-WANs também se consolidam no mercdo nacional, mas a falta de mão de obra capacitada é um entrave.

Startup investe na nuvem e viabiliza atendimento médico no interior do Amazonas

Portal Telemedicina usa APIs do Google Cloud, Firebase e ML Engine para armazenar dados de pacientes, além de detectar doenças e priorizar atendimento em clínica da cidade de Coari,  localizada a 444 quilômetros de Manaus.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Intuição versus análise de dados na gestão

Por Douglas Scheibler*

O poder decisório significa alta responsabilidade e inúmeros riscos. Neste cenário caótico, analisar dados é indispensável e é o que justifica uma determinada medida ser considerada como correta, em um cenário específico, em detrimento de outras.

Data Centers: agora é hora de ver acontecer

Por Gilberto Gonzaga*

O que recentemente era apenas uma tendência já pode ser observado na prática. A expectativa, agora, é que esses movimentos se consolidem cada vez mais e nos levem a uma nova era de conectividade, da qual a América Latina não ficará de fora.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site