GOVERNO » Legislação

Para Assespro, Autoridade de Dados não pode agir sem ordem judicial

Luís Osvaldo Grossmann ... 15/08/2018 ... Convergência Digital

Na reta final do prazo de sanção da Lei de Proteção de Dados Pessoais, entidades que representam empresas de tecnologia da informação acabaram rachadas, especialmente em um ponto central da nova legislação: a autoridade nacional de fiscalização dos princípios lá elencados. Com o veto à criação dessa agência, começa o debate sobre o que deve ser um novo projeto de lei sobre o tema.

Para a Assespro Nacional, o veto abre caminho para rediscutir o perfil da autoridade nacional. “Embora o presidente da República tenha mencionado apenas o problema de forma, que seria o vício de iniciativa na criação da autoridade nacional, o que incomoda mais é a questão de fundo. É muito poder em uma agência que cria as regras e ela mesma pune”, diz o vice-presidente de relações públicas da entidade, Ricardo Vaz.

Segundo ele, a simples retomada do texto vetado em outro projeto de lei vai reproduzir o que a entidade entende como desequilíbrios. “No artigo 56 estava previsto que a autoridade nacional pode realizar auditoria em qualquer banco de dados sem ordem judicial, simplesmente por determinação administrativa”, cita Vaz. O artigo acabou vetado na leva que eliminou a criação da agência.

Assespro e Abes, outra das entidades do setor, se alinharam para defender que a fiscalização da Lei de proteção de dados tenha perfil mais próximo do que chama de autorregulação. Segundo o vice presidente da Assespro, o ideal para o segmento seria uma agência mais semelhante com o que faz o Conar na autorregulação da publicidade no país.


Revista do 62º Painel Telebrasil 2018
Veja a revista do 62º Painel Telebrasil 2018 Brasil Digital: O futuro é agora - é o tema da revista do Painel Telebrasil 2018.
Edição, com 104 páginas, consolida os debates realizados no evento, que reuniu a indústria de Telecomunicações.
Clique aqui para ver outras edições

TSE: software usados na urna eletrônica são desenvolvidos no Tribunal

Presidente do STF, ministro Dias Toffoli, também rebateu a suposição de fraude. “Digo apenas que ele (Jair Bolsonaro) sempre foi eleito usando a urna eletrônica. Os sistemas são abertos a auditagem para todos os partidos políticos seis meses antes da eleição, para todos os candidatos e para a OAB”.

Órgãos públicos centralizam atendimento de ouvidorias em um único portal

Novo Decreto obriga a integração dos canais de atendimento de todos os órgãos da administração federal direta. Atualmente existem 386 unidades de ouvidorias federais. A governança ficará com a Controladoria Geral da União.

eSocial já tem 1 milhão de empresas, mas grandes estão atrasadas

Das mais de 12 mil empresas que devem substituir o recolhimento do FGTS até 27/8, menos de 8 mil estão prontas.

Plano de IoT aguarda apenas a assinatura do presidente Temer

"O decreto está pronto", diz Thiago Camargo, da Secretaria de Políticas Digitais do MCTIC. Sobre Transformação Digital, ele lembra que o governo deve atuar como facilitador.

eSocial: deixar para novembro pode ser um erro fatal das empresas do Simples Nacional

Em entrevista ao Convergência Digital, o coordenador do eSocial, José Maia, advertiu: "Não deixem para a última hora. Aproveitem a transição".



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G