SEGURANÇA

Ministério Público do DF abre inquérito sobre venda de dados biométricos

Luís Osvaldo Grossmann ... 16/08/2018 ... Convergência Digital

O Ministério Público do Distrito Federal abriu um inquérito para investigar três empresas que “comercializam acesso aos dados biométricos dos brasileiros para checagem de identidade”. A principal preocupação parece ser o uso, por uma delas, da base de dados de fotografias das carteiras de motorista, administrada pelo Serpro.

O inquérito busca “investigar a criação e o uso de bancos de dados biométricos (Reconhecimento Facial) para fins comerciais, bem como o funcionamento dos algoritmos”. Toma como pressupostos o risco de discriminação, especialmente racial, mas também menciona “que as agências de segurança estatais ao redor do mundo já estão utilizando o reconhecimento facial como ferramenta de identificação e vigilância dos cidadãos”.

O foco, porém, é sobre três empresas, citadas em reportagem recente o portal Uol – CredDefense, Certibio-Certisign e Acesso Digital. Além da comercialização dos dados biométricos, questiona o fato de uma das empresas, a Certibio-Certisign, anunciar que “usa o número do CPF como referência e compara a foto da pessoa, tirada ao vivo, com a foto existente no cadastro de motoristas habilitados”.

A Certibio-Certising explica em sua página na web que compara com “a foto constante em bases oficiais governamentais” e que “ão mais de 70 milhões de registros disponíveis para consulta”. Daí a associação com a base de dados das carteiras de motorista brasileiras, que é administrada pelo Serpro. A mesma comissão de Dados Pessoais do MPDFT também investigou o Serpro pela comercialização de dados pessoais, que a estatal nega.


NEC - Conteúdo Patrocinado - Convergência Digital
Multibiometria: saiba como ela pode cuidar da sua segurança digital

Plataforma Super Resolution, que integra espaços físicos e digitais, será apresentada pela primeira vez no Brasil no Futurecom 2018. Um dos usuários da solução é o OCBC Bank, de Cingapura. A plataforma permite o reconhecimento instantâneo das pessoas à medida que se aproximem da agência.

EUA voltam a acusar China de espionagem cibernética

Agência de Segurança Nacional alega que os chineses violam acordo para restringir esse tipo de ‘ataque’ firmado em 2015.

Brasileiro desconfia que Lei de Proteção de Dados não vai 'pegar'

Pesquisa mostra que 58% não estão confiantes de que a legislação trará os avanços necessários para a proteção dos dados. Maioria se mostrou bastante preocupada com ataques hackers e de vírus cibernéticos.

Salvador integra 1900 câmeras em sistema único de segurança

Iniciatva permitiu reunir os dados dentro da Secretaria do Estado da Bahia. Equipe faz agora  reconhecimento facial, contagem de pessoas, identificação de placas de veículos, entre outros, revela Rômulo Horta, diretor de Marketing da Huawei Enterprise.  Mais projetos estão ganhando espaço no mercado nacional.

Roubo de dados e DDoS se amplificam e vão dar muita dor de cabeça às empresas

Para o vice presidente da A10 Networks, Alex Maduro, o 5G vai dar um salto na qualidade das conexões, mas também vai aumentar o patamar de riscos cibernéticos.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G