INOVAÇÃO

A máquina não rouba espaço, ela é parceira de negócio do homem

Da redação ... 22/08/2018 ... Convergência Digital

A máquina não veio para roubar espaço do homem, sustenta o diretor de Relações Governamentais da IBM, Fábio Rua. Segundo ele, a máquina chegou para ser um parceiro de negócio do homem.

"A tecnologia vai permear todos os negócios. Máquina e homem andam juntos. A máquina vem para aumentar as potencialidades do homem", acrescentou, em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, durante a ABES Conference, realizada nesta segunda-feira, 20/08, em São Paulo.

Ainda de acordo com Fábio Ruas, os chatbots são a aula número 1 da inteligência artificial. "Muita coisa está por vir", afirmou. Aos jovens, ele manda um recado: é hora de aproveitar o boom das novas tecnologias. Assistam a entrevista.


TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.

Biometria é o ‘empurrão do governo’ para aumentar a bancarização

Inclusão financeira passa por ações mais efetivas do governo, como aconteceu na Índia, afirmou  diretor-geral da Tata Consultancy Services no Brasil, Tushar Parikh.

Arquitetura distribuída: uma tendência que vai chegar ao Brasil

Na China, conta Daniel Leung, chefe de Fintechs e Arquitetura na Forms Syntron, ao trocar a arquietura tradicional pela distribuída, um banco ficou apto a suportar até 100 milhões de contas correntes.

Adarsh Kumar, Capgemini: open banking é transformador, mas dados pertencem aos clientes

O open banking vai mudar o modelo de serviços bancários, afirma o CTO e líder de cibersegurança para a América Latina da Capgemini.

Thales Teixeira, da Harvard: disrupção digital vai muito além da tecnologia

"Unidades de negócios podem se tornar desnecessárias em empresas estabelecidas, e o CEO terá de tomar decisões relevantes", adverte o professor Thales Teixeira, da Harvard Business School.

Bradesco: Next não vai 'matar' o banco tradicional

O diretor-presidente do Bradesco, Octavio de Lazari Junior, garante que os dois modelos de negócio irão conviver, mas admite que as agências físicas vão mudar de perfil. Também revela que o Next mira um público mais jovem.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G