TELECOM

Economia digital: aplicações não vão funcionar sem redes

Ana Paula Lobo e Rafael Mariano ... 29/08/2018 ... Convergência Digital


O Brasil requer muitas iniciativas nas áreas de educação, mobilidade social e segurança, mas os presidenciáveis precisam entender que sem uma boa infraestrutura de telecomunicações a maior parte das políticas públicas não vai funcionar. "Hoje ao se falar de economia digital, se fala muito da camada de aplicações, mas não há preocupação com a infraestrutura. Só que sem redes, não há aplicações", pontua o presidente executivo da TelComp, João Moura.

Em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, o executivo diz que o a coordenação das ações ligadas ao Brasil Digital é do Governo Federal, mas que, hoje, não consegue fazer cumprir as suas próprias determinações como é o caso da proibição da cobrança do direito de passagem às operadoras de telecomunicações. "Os órgãos públicos não respeitam essa determinação. O DNIT, por exemplo, segue cobrando e há várias ações judiciais em curso", lamenta Moura.

Ainda de acordo com o presidente executivo da TelComp, é hora de Anatel mudar o seu papel. A Agência, frisa Moura, deve ser catalisadora das ações colocando o seu peso institucional para facilitar o fomento de novos investimentos. "Construir redes é muito caro, há muita rede por construir. As operadoras estão fazendo, as operadoras competitivas ainda mais por levarem a banda larga ao interior, mas há de se ter um respaldo das políticas públicas", reforça.

A evolução das redes é o tema do XI Seminário TelComp 2018, a ser realizado no dia 13 de novembro, em São Paulo, com a participação de autoridades, operadoras e especialistas do setor. João Moura é taxativo: a maioria das redes existentes está ultrapassada. "Sem atualização da infraestrutura, o 5G não vai acontecer como se espera". Assistam a entrevista.


Veja edição 12 da Revista Abranet - Assossiação Brasileira de Internet REVISTA ABRANET . 12
Especial 20 Anos de Internet no Brasil


Há 20 anos os provedores de Internet escrevem suas histórias no País. A trajetória não foi nada fácil. Houve decisões políticas e econômicas significativas. Infraestrutura, modelo de negócios e fidelização de clientes foram relevantes no passado e continuam sendo no presente. Ao longo de duas décadas, os ISPs tiveram de se reinventar diversas vezes para não deixar de existir.

Clique aqui para ver outras edições

Começa a valer cadastro que bloqueia telemarketing das teles

A partir deste 16/7, será possível inscrever números no cadastro ‘Não Me Perturbe’. Promessa da Anatel é que em 30 dias os inscritos não receberão mais chamadas promocionais das operadoras de telecom.

Imposto zero para IoT está na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara

Deputado Federal, Paulo Ganime (Novo/RJ), diz que o projeto de Lei 7656/2017, corrige uma distorção - a cobrança de FISTEL para os dispositivos IoT.

Governo autoriza aumento de capital da Telebras de R$ 1,17 bilhão

Montante é reflexo dos aportes autorizados em 2015, 2016, 2017 e 2018, quando a estatal estava ainda em acerto financeiro do satélite geoestacionário de defesa e comunicações. 

Comissão aprova prazo de seis meses para instalação de bloqueador de celular em presídios

Relator do projeto retirou o dispositivo que condicionava as novas outorgas de telecomunicação à instalação, ao custeio e à manutenção dos bloqueadores pelas prestadoras.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G