INOVAÇÃO

China Unicom começa a operar no Brasil por meio de cabo submarino

Convergência Digital* ... 11/09/2018 ... Convergência Digital

A China Telecom começa a operar no Brasil por meio do consórcio South Atlantic Inter Link (SAIL), que concluiu a instalação de seu cabo de fibra ótica submarino, com 25 anos de vida útil. Pela primeira vez, dois continentes do hemisfério sul, África e América, estão diretamente conectados por meio de um cabo transatlântico que liga as cidades de Kribi, nos Camarões, e Fortaleza, no Brasil.

Em informe ao mercado, distribuído nesta terça-feira, 11/09, o consórcio reporta qque o sistema de cabos SAIL foi projetado como uma ligação direta de alta velocidade entre os dois continentes. Usando tecnologia de transmissão 100G, o sistema usa uma configuração de quatro pares de fibra para alcançar até 32 Tbps. O investimento é uma parceria conjunta da China Unicom (com sua subsidiária integral, China Unicom do Brasil Telecomunicações Ltda) e da CAMTEL. Todo o projeto foi realizado pela Huawei Marine Networks, fornecedora líder global na indústria de cabos submarinos.

A terminação brasileira do SAIL se interliga com os cabos submarinos Sam-1, que dá uma volta de 25 mil km na América do Sul, começando na Argentina, passando pelos Estados Unidos e terminando no Chile; e BRUSA, que liga as cidades do Rio de Janeiro e de Fortaleza à Virginia Beach, nos Estados Unidos. Os valores investidos não foram revelados.


Cloud Computing
Backup e arquivamento de dados pessoais são os maiores riscos à privacidade de dados

Nos próximos dois anos, as organizações que não revisarem as políticas de retenção de dados para reduzir o volume de informações armazenadas e, por extensão, os dados que são copiados, enfrentarão um enorme risco de não conformidade, bem como os impactos, no bolso, de uma eventual violação.

TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.

DBServer: competitividade exige uma nova maneira de fazer software

Ao completar 25 anos, a companhia gaúcha investe em novas tecnologias, entre elas, Blockchain, com o lançamento, em setembro, de um projeto dedicado à área de saúde, conta Verner Heidrich.

Serviços de voz estão mais vivos do que nunca na jornada digital

Quem pensa que os serviços de voz serão secundários está cometendo um erro, pontuou Douglas Silva, executivo da AWS. "Acreditamos que nos próximos 24, 36 meses a voz vai evoluir de apenas serviço informacional para transacional".

Febraban: o céu é o limite para modelos de negócios com blockchain

A blockchain bancária é ainda uma produção pequena, mas é um marco para o setor, observa o diretor setorial de Tecnologia da Febraban, Gustavo Fosse. Sobre o Open Banking, a única certeza é que ele vai vir e já no ano que vem.

Distributed Ledger: open source e blockchain unem esforços

Para o diretor de DCX das Capgemini, Thiago Nascimento, a tecnologia de livro-razão (Distributed Ledger) será disruptiva e exigirá a interoperabilidade do setor financeiro.

AWS vira aceleradora virtual de projetos voltados à educação no Brasil

Iniciativa, que foi lançada há dois anos nos EUA, já destinou US$ 2 milhões para startups e empresas de tecnologias da área educacional. Prazo para a análise de um projeto é de 12 dias. "É para fazer acontecer mesmo", disse o country manager do setor público da AWS, Paulo Cunha.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G